O mês de julho abre com possibilidades de capacitação na Embrapa, em Campo Grande (MS), para médicos-veterinários, zootecnistas, técnicos da assistência técnica e extensão rural e acadêmicos. O curso de melhoramento genético aplicado em gado de corte – Programa Embrapa Geneplus acontece entre os dias 9 e 12 de julho e está em sua 31ª edição. Já de 31 de julho a 02 de agosto, o inédito curso de exame andrológico e processamento de sêmen refrigerado bovino chega para atender a demanda dos profissionais de campo que atuam com inseminação artificial.

Desde o primeiro curso em 1998 em melhoramento genético animal, os organizadores consideram o sistema produtivo como um todo e colocam a genética como foco central. “Nossa intenção é proporcionar uma nova oportunidade para atualização técnica e discussão de temas que possam contribuir para a melhoria dos nossos sistemas de produção e para a sustentabilidade do negócio”, afirma o melhorista da Embrapa (Campo Grande-MS) Antônio do Nascimento Rosa, um dos coordenadores do treinamento.

Nos dias 09, 10 e 11, a programação será no auditório da Embrapa Gado de Corte, com abertura do chefe-geral interino da Unidade, Ronney Mamede, a partir das 8 horas. Já no dia 12, os participantes estarão em dois dias de Campo. Um na fazenda Modelo da entidade, em Terenos (MS), pela manhã, com demonstração do rebanho PO da raça Nelore, assim como as fases desse programa de seleção – do acasalamento a coleta de dados. O segundo dia de campo acontecerá à tarde, em um dos retiros da instituição, com demonstração de seleção dos rebanhos Caracu e Senepol e direcionamentos técnicos.

Os pesquisadores da Embrapa e da empresa de consultoria Geneplus se revezam, durante os quatro dias, em temas como perfil da pecuária brasileira, recursos genéticos e estratégias de melhoramento, manejo de pastagens e uso de suplementos alimentares, controle sanitário, biotécnicas e manejo reprodutivo, Cria Certo: aplicativo para tomada de decisões de reprodução animal, gestão da fazenda, princípios básicos da genética, carcaça e carne, avaliação zootécnica e funcional, critérios de seleção, tratamento dos dados de performance, predição dos valores genéticos, DEPs, sumários de avaliação genética, genética molecular, cruzamentos, eficiência nutricional e técnicas de manejo para preparo de touros para comercialização e readaptação e Programa Geneplus.

Com carga-horária de 32 horas são oferecidas 50 vagas. As inscrições e informações são obtidas através dos telefones: (67) 3027-6383 e 3042-6383 e no site do evento. O curso tem o apoio da Fundapam e da Universidade Brasil.

Reprodução

Inédito em Campo Grande (MS), o treinamento para processamento em sêmen refrigerado bovino pretende atender a demanda crescente dos profissionais que atuam com inseminação artificial em tempo fixo (IATF). “Os especialistas agregam valor ao serviço que prestam e o uso de sêmen refrigerado requer cuidados no processamento de coleta, avaliação e refrigeração espermática para que se tenha aumento de prenhez”, explica Juliana Correa Borges, pesquisadora da Embrapa (Corumbá-MS) e responsável pelo curso ao lado dos também veterinários Ériklis Nogueira e Alessandra Nicacio.

Durante a capacitação, de 31 de julho a 02 de agosto, na Embrapa, os especialistas abordarão aspectos teóricos relacionados com a anatomia e fisiologia reprodutiva dos machos bovinos, coleta de sêmen, avaliação física e morfológica do sêmen, concentração espermática, diluição final e função dos diluidores. Além disso, há práticas de coleta e avaliação seminal, processamento do sêmen refrigerado e seu manuseio.

O interessado tem a opção de realizar o treinamento somente teórico ou teórico-prático, em 20 horas. A escolha é feita durante a inscrição, a ser realizada em www.embrapa.br/gado-de-corte. No endereço há também mais informações sobre o evento. As vagas são limitadas e é necessário ser médico-veterinário ou acadêmico da área.