Voltando aos cachos: tudo que você precisa saber sobre transição capilar

É difícil encontrar uma cacheada que não tenha passado por um processo químico, como progressivas e outros alisamentos. Durante muito tempo, não sabíamos como cuidar dos cabelos cacheados, mas a história mudou! Agora temos à nossa disposição diversos produtos específicos para os fios enrolados e muitas técnicas que nos auxiliam a recuperar os cabelos naturais.

A transição capilar é o período entre a data da última progressiva e o último corte das pontas alisadas, quando o resquício de química é retirado e o cabelo está novamente 100% natural. Muitas mulheres que desejam ter seus cachos de volta passam por esse período – e, para ajudar você a ter uma transição capilar saudável, listamos tudo o que precisa saber! Confira:

1 – O processo talvez seja longo

A transição capilar é um período muito delicado para as mulheres e exige muita força de vontade e paciência. Ele pode ser um pouco demorado, pois depende de diversos fatores, até mesmo genéticos, para que os fios cresçam. Se o seu cabelo costuma demorar para nascer, é provável que esse processo seja um pouco longo. Porém, depois de passar por ele, você será recompensada com cachos lindos, naturais e estará livre das químicas!

2 – Seu cabelo ficará com duas texturas diferentes

Muitas mulheres já sabem desse fato, mas é sempre bom reforçá-lo: seu cabelo ficará com duas texturas diferentes durante um tempo. Quando a raiz começa a crescer natural, cacheada, ela terá um contraste com o restante do cabelo alisado que ainda possui química. Para driblar esse problema e conseguir estilizar os fios, a dica é apostar em uma das diversas técnicas de texturização para igualar a parte lisa.

3 – A texturização será sua maior aliada

A texturização é um conjunto de técnicas que promete salvar a vida das cacheadas em transição, pois cacheia a parte lisa do cabelo e iguala a textura do comprimento com a da raiz. São diversas técnicas, como o dedoliss, o plopping e até mesmo os antigos bobes. Basta testar todas e descobrir a que mais se adequa ao seu tipo de fio!

4 – Sua rotina de cuidados mudará

Com o seu cabelo em transição, é necessário adotar uma rotina de cuidados diferentes, e isso inclui montar um cronograma capilar. O cronograma capilar basicamente diz quais são os dias em que o seu cabelo precisa de hidratação, quais os dias da nutrição e em qual semana fazer a reconstrução dos fios. Essa rotina fará com que seu cabelo fique mais saudável e definido.

5 – Seu cacho será diferente depois da transição

Depois de passar pela transição e se livrar dos últimos resquícios de química, seu cacho mudará completamente e você precisará saber quais cuidados ele exige. Por isso, esteja atenta ao seu cabelo e tenha em mente que seus cachos não serão iguais à raiz que está crescendo durante a transição capilar.

6 – A umectação auxilia no crescimento saudável

A umectação, que tem como função repor a oleosidade natural do cabelo, é um processo que trata os fios e o couro cabeludo. Ela auxilia no crescimento saudável do cabelo, pois garante que o fio cresça mais grosso, com mais saúde e mais rápido. Se você está impaciente e deseja acelerar o crescimento, aposte na umectação uma vez por semana.

7 – O big chop é a opção mais saudável

Quando o seu cabelo possui duas texturas diferentes, todos os nutrientes dos tratamentos tendem a ser destinados à parte mais danificada do fio, ou seja, à parte com química. Sendo assim, a raiz cacheada recebe poucas vitaminas. Depois do big chop, a parte cacheada receberá com mais eficiência todos os tratamentos e terá mais força para crescer macia, saudável e nutrida.