Área ocupada totalmente por leucenas impedindo a regeneração natural de espécies nativas – Divulgação

A pedido do secretário municipal de Serviços Urbanos, Fabiano Costa, técnicos do Imam (Instituto de Meio Ambiente de Dourados) elaboraram um projeto para remoção da leucena, espécie exótica invasora que ocorre dentro do Parque Arnulpho Fioravanti.

A leucena, Leucaena leucocephala (Lam.) de Wit, é uma espécie arbórea-arbustiva perene originária da América Central, de crescimento rápido, que produz elevada quantidade de sementes, boa capacidade de germinação e facilidade de rebrota, sendo muito adaptada a ambientes secos.

Essa capacidade de adaptação fez da leucena um problema ambiental, pois devido à ocupação rápida e agressiva, além da liberação de uma substância química com efeito alelopático, essa espécie impede o crescimento e desenvolvimento de árvores nativas de ocorrência na região (Figura 1).

A importância do manejo das áreas verdes urbanas a fim de substituir a leucena por espécies nativas tem a finalidade de equilibrar e manter a biodiversidade local, fornecer abrigo e alimento para a fauna entre outros benefícios.

A Semsur será responsável pela execução e manutenção do projeto, que visa à restauração ecológica de três fragmentos de leucenas, totalizando 1,88 hectares (Figura 2).

Para a restauração da área, será necessário realizar a remoção das leucenas, a limpeza da área, a eliminação dos restos vegetais e sementes da leucena, o preparo da área, plantio e as manutenções periódicas. Para isso, serão utilizadas mais de 1.900 mudas divididas entre espécies nativas pioneiras e secundárias iniciais (de rápido crescimento) e espécies nativas secundárias tardias e climácicas (de crescimento mais lento e ciclo de vida longo).

A execução e manutenção do projeto está estimada para 5 anos, a fim de garantir a máxima restauração ecológica do local.

O projeto foi apresentado e aprovado no Comdam (Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente) e tem a ciência do Imasul (Instituto do Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul).