Equipe da Rede Hemosul-MS no Hospital Regional de Ponta Porã – Assessoria

O Hospital Regional Dr. José de Simone Netto recebeu visita técnica da equipe da Rede Hemosul-MS. O objetivo foi definir futuras estratégias de suprimento de sangue para o Hospital, que atende os oito municípios da microrregião do município de Ponta Porã-MS. A demanda de sangue aumentou depois que o hospital se tornou referência na região.

“A população e o Hospital Regional de Ponta Porã, só tem a ganhar com esse alinhamento estratégico, pois atendemos aqui a população de sete municípios e mais o nosso de Ponta Porã. Então é importante conscientizarmos a população e familiares dos pacientes de que precisamos estar com os estoques abastecidos”, afirmou a diretora Técnica do HRPP, Patrícia Caetano.

A Coordenadora Geral da Rede Hemosul-MS, Marli Vavas, explicou que é necessário um plano estratégico para suprir a demanda.

“A única forma de captação de sangue para os estoque é através da doação de sangue voluntária, então queremos fazer um trabalho junto com o Hospital Regional para que o Hospital nos ajude a conclamar a sociedade a fazer essas doações, pois verificamos que aumentou muito a demanda de sangue aqui em Ponta Porã. Por conta do aumento da estrutura e abrangência de complexidades do Hospital, precisamos elaborar formas de conseguirmos mais doadores para suprir a demanda de sangue aqui”, disse.

Neste primeiro encontro a equipe se reuniu com a diretoria do Hospital Regional de Ponta Porã e buscou analisar a região para formular estratégias específicas de doações de sangue para manter o Hospital sempre abastecido, já que houve um aumento no número de cirurgias de 25% em comparação com o primeiro semestre do ano passado.

A Coordenadora destacou que para tornar o estoque autossuficiente, é preciso ter ajuda de todos e conscientizar a população.

“O objetivo é que o Hospital tenha um estoque autossuficiente de sangue, para isso nosso intuito é de incentivar a sociedade, pois é um trabalho que exige uma força conjunta, nós da rede Hemosul, junto com os hospitais e agencias transfusionais trabalhamos juntos para manter os estoques sempre cheios”, finalizou.