Hospital Unimed Campo Grande passa a realizar transplantes renais

Unidade hospitalar é o primeiro da rede privada de MS a contar com o serviço

A partir de agora, a população de Mato Grosso do Sul passará a contar com mais um hospital para a realização de transplantes renais. Credenciado recentemente pelo Ministério da Saúde, o Hospital Unimed Campo Grande já havia sido auditado pelo órgão federal em dezembro passado para a viabilização do serviço.

Com a publicação no Diário Oficial da União, por meio da Portaria nº 1.427, o hospital é o único da rede privada do Estado a contar com o serviço. Antes, a unidade hospitalar já realizava a captação de órgãos.

Atualmente, existem 141 pacientes na lista de espera por um transplante de rim em Mato Grosso do Sul. Em 2019, foram realizados 22 transplantes e a expectativa é que com o credenciamento do Hospital Unimed CG esse número aumente consideravelmente, já que o hospital possui infraestrutura de ponta e uma equipe especializada e totalmente preparada para realizar os transplantes renais.

Coordenador da Comissão de Transplantes Renais do Hospital Unimed CG, Dr. Thiago Frainer Gonçalves explica que os procedimentos poderão ser realizados de duas maneiras. “Agora, com o credenciamento do nosso hospital, poderemos realizar todos os transplantes renais em beneficiários Unimed Campo Grande, sejam eles de doadores falecidos ou intervivos (pessoas vivas), que é quando algum parente ou familiar de até 4º grau doa o seu rim para o paciente que está necessitando”.

Dr. Thiago afirma que a autorização é uma grande conquista. “Para nós, é uma satisfação muito grande estar encabeçando esse projeto que demandou um esforço de várias áreas da Unimed Campo Grande e esse credenciamento vem para coroar essa conquista que é de todos que trabalharam para que esse projeto acontecesse”, pontua.

O médico nefrologista e membro da equipe transplantadora do Hospital Unimed CG, Dr. Alexandre Silvestre Cabral, diz que o credenciamento é uma conquista para toda a comunidade.“Essa autorização do Ministério da Saúde representa um ganho não só para pacientes Unimed CG, mas para toda a nossa comunidade, já que antes, muitos órgãos captados aqui eram enviados para atender pacientes de outros Estados do Brasil por falta de leitos, e a entrada do Hospital Unimed Campo Grande para o transplante renal vai permitir que esses órgãos doados fiquem em Mato Grosso do Sul, beneficiando os nossos pacientes”, falou.

A médica nefrologista, especialista em transplantes, Dra. Rafaella Campanholo Grandinete explica que para dar início aos transplantes o Hospital Unimed CG está criando sua lista própria. “As listas de transplantes são ligadas a equipes de cada instituição credenciada. Antes a lista era ligada apenas à Santa Casa, já que esse era o único hospital do Estado credenciado para o serviço, e a partir de agora, os pacientes Unimed Campo Grande estarão vinculados ao nosso hospital”.

Rafaella explica também que para ser transplantado, existem alguns critérios a serem seguidos. “Existem critérios definidos pela legislação para que uma pessoa possa receber um rim. Dentre eles, é que o paciente acima de 18 anos faça diálise e que passe por uma avaliação clínica, pois nem todos os pacientes em diálise têm condições para passar pelo transplante. Existem algumas contraindicações absolutas para a realização do procedimento, por exemplo, paciente com câncer, doença neurológica ou psiquiátrica grave não tratável, problemas pulmonares ou de coração graves que não tenha tratamento, entre outras”, destaca.

Para fazer parte da lista de transplante renal, o paciente portador de alguma doença renal crônica ou dialítico precisa passar pelo médico nefrologista, que é quem vai dizer se ele tem condições ou não de passar pelo transplante, e se essa é a alternativa mais adequada para ele. Se o transplante for indicado para o paciente, o próprio nefrologista pode incluir o paciente na lista de transplantes de Mato Grosso do Sul.