Foram realizados cadastros voluntários de colaboradores para o banco de doação de medula óssea; hospital é gerenciado pelo Instituto Acqua em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES) do Mato Grosso do Sul

Ação foi realizada na última sexta-feira, 21, em prol do Fevereiro Laranja – Assessoria

O Hospital Regional de Cirurgias da Grande Dourados (MS) realizou na sexta-feira (21/02) ação em prol do Fevereiro Laranja, mês de conscientização e combate à leucemia. A campanha tem intuito de alertar sobre os principais tipos da doença que atinge cerca de 10 mil pessoas ao ano no País, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA). Durante a atividade, colaboradores participaram de um bate-papo sobre a doença, doação de medula, coletaram amostras de sangue e realizaram cadastro para o banco de doação. O hospital é gerenciado pelo Instituto Acqua em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES) do Mato Grosso do Sul.

“A campanha tem intuito de sensibilizar sobre a doação e prevenção da leucemia. Coletamos amostras de sangue e realizamos o cadastro dos colaboradores de forma voluntária. Estudos indicam que para se achar um doador no Brasil é um para cada 100 mil pessoas, então precisamos conscientizar e ter mais doadores no cadastro para aumentar as possibilidades de cura”, afirmou a assistente social do Hemosul de Dourados, Marcia Regina Pereira Furtada.

De acordo com o INCA a leucemia está entre os 10 tipos de câncer mais comuns em todo o mundo. O aumento do número de diagnósticos da doença, estimada em mais de 10 mil novos casos somente no Brasil, alerta para a importância da prevenção e doação de medula óssea.

A assistente social orienta os requisitos para o cadastro de doação. “Para se tornar um doador de medula óssea é necessário ter entre 18 e 55 anos, estar em bom estado geral de saúde, não ter doença infecciosa ou incapacitante, não apresentar doença neoplásica (câncer), hematológica (do sangue) ou do sistema imunológico”, explicou Marcia Furtada.

Doença – A leucemia é um tipo de câncer que afeta o sangue, especificamente os glóbulos brancos, que passam a se produzir de forma descontrolada. As células tumorais se acumulam na medula óssea, onde o sangue é produzido, prejudicando a produção das células normais e as defesas do organismo. Existem mais de 12 tipos de leucemia, sendo as mais comuns a leucemia mieloide aguda (LMA), leucemia mieloide crônica (LMC), leucemia linfocítica aguda (LLA) e leucemia linfocítica crônica (LLC).

Assembleia_Mais ALEMS