Entre janeiro e junho deste ano o volume de exportação da carne bovina registrou aumento de 60% em relação ao mesmo período de 2018. Segundo a Unidade Técnica do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS, a razão disso se deve ao cenário promissor que gera expectativas no setor. Este é o tema especial do Mercado Agropecuário desta segunda-feira (15), que comemora o Dia Nacional do Pecuarista.

A analista técnica da instituição, Eliamar Oliveira afirma que o consumo interno ainda pode aumentar devido a projeção otimista para o segundo semestre deste ano. “O mercado externo, por sua vez, registra um desempenho positivo concreto e ascendente. O volume comercializado entre janeiro e junho de 2019 foi o maior para o período”, afirma.

Segundo o MDIC – Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, no ano passado o valor de exportação foi de US$ 229,9 milhões no primeiro semestre. Este ano o número já atingiu US$ 315,5 milhões até o mês de junho. Foram mais de 87 mil toneladas destinadas para outros países.

Contudo, Oliveira reforça que o produtor deve se atentar na gestão da propriedade. Informações do CEPEA – Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada mostram que ao longo dos últimos 12 meses o COE – Custo Operacional Efetivo no sistema de recria e engorda de MS registrou um aumento de 63,4%. “O ganho no valor da arroba pode ser eliminado se o controle do custo de produção não for eficiente”, finaliza.

Mercado Agropecuário – O Sistema Famasul – Federação da Agricultura Pecuária de MS divulga todas as segundas-feiras uma matéria sobre o andamento das principais cadeias produtivas de Mato Grosso do Sul. Acompanhe!