O Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural dispõe de várias ações quando o assunto é conhecimento. São programas de ATeG – Assistência Técnica e Gerencial para auxiliar os produtores em suas propriedades em diferentes cadeias produtivas e cursos de FPR – Formação Profissional Rural e PS – Promoção Social voltados para diferentes áreas de atuação. O tema do Educação no Campo de hoje (24) é Bovinocultura de Leite.

Em Mato Grosso do Sul, a instituição atende cerca de 750 produtores com o programa Mais Leite que está em 47 municípios do estado. Sidrolândia, Ponta Porã e Nova Andradina são as principais localidades auxiliadas pela ATeG com 55, 48 e 43 produtores de leite respectivamente. O atendimento é realizado pelos 37 técnicos de campo e 4 supervisores.

Segundo o coordenador do programa, Juliano Bergler, para adesão é preciso seguir algumas orientações: “O primeiro passo é entrar em contato com o sindicato rural informando o interesse em participar do programa, em seguida o produtor deve participar de uma reunião onde será apresentada a metodologia da ATeG, após isso é necessário receber o supervisor em sua propriedade para fazer a validação e por fim ele precisa participar do curso Negócio Certo Rural para receber noções de gestão” explica.

O Senar/MS também disponibiliza capacitações para a cadeia produtiva do leite. Os mais importantes temas ensinados são: Como Produzir Leite com Qualidade, Criação de Bezerras e Novilhas para a Produção de Leite, Fabricação Caseira de Derivados do Leite, Manejo Básico de Bovinos do Leite, Manejo de Ordenha (Manual/Mecânica), Operação e Manutenção de Ordenhadeira Mecânica.

Em 2018 os cursos citados contaram com um total de 1.640 alunos. Neste ano já foram 41 eventos com cerca 470 participantes.

Educação no Campo – Para participar dos cursos ou solicitar a Assistência Técnica para a propriedade, o interessado deve procurar o sindicato rural do seu município.