Upiran pediu para ser exonerado na terça-feira, mas ainda ocupa o cargo – Foto: Assecom – Assecom

O secretário de Educação de Dourados, Upiran Jorge Gonçalves da Silva, de 77 anos, pediu na terça-feira (16) para ser exonerado do cargo que ocupa. Segundo ele, o motivo seria pessoal, por problemas de saúde. Ele também negou que tenha relação com o decreto de contingenciamento feito pela Prefeitura de Dourados.

Segundo Upiran, que permanecia no cargo até a manhã desta quinta-feira (18), ele vem se “sentido diferente” e pretende fazer exames médicos para verificar se seria algum problema de saúde.

Upiran afirmou que após assumir a Fundação de Esportes, que teve seu antigo chefe demitido por questões financeiras, teve sua demanda ampliada. Apesar da pasta não ser grande, “uma das menores”, ele lembra que já se ocupava da maior pasta da administração municipal daquele município.

O secretário disse também, em conversa com o Jornal Midiamax, que se dispôs a ficar no cargo até que a prefeita Délia Razuk (sem partido) encontre um sucessor. “Como não tenho adjunto, se eu sair fica sem ninguém, então me dispus a aguardar até que ela encontre alguém e que eu possa passar as demandas para essa pessoa. Como já estamos praticamente no fim de semana, acredito que isso deva acontecer na próxima semana”, declarou.