Magistrados definirão futuro sobre Rocha Loures

O Supremo Tribunal Federal (STF) foi notificado formalmente nesta sexta-feira (4) sobre a rejeição da denúncia de corrupção passiva contra o presidente Michel Temer.

Na quarta-feira (2), a Câmara dos Deputados rejeitou o pedido por 263 votos contra 227.

Com isso, tudo indica que o processo ficará parado no STF até que o peemedebista deixe a Presidência, em 2018, quando poderá ser julgado pelo suposto crime. O ministro Edson Fachin, que relata as ações da Lava Jato no Supremo, deve ainda suspender o prazo de prescrição da denúncia para que o caso possa ser avaliado após a saída de Temer do cargo.

Agora, os ministros terão que avaliar apenas o caso do ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, conhecido como “homem de mala”, que estava na mesma denúncia. Como não tem mais foro privilegiado, a sessão precisará confirmar se ele será alvo do STF ou se a denúncia será enviada a uma instância menor.

Da AnsaFlash