Região Sul-Fronteira de MS é a que mais se dedica ao manejo biológico da soja

A Aprosoja/MS – Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul, divulgou nesta segunda-feira (7), o levantamento biológico da safra 2020/2021 de soja. Os técnicos coletaram informações junto aos produtores e gerentes das propriedades do Estado e identificaram que a região, onde a maior parte dos produtores (85%) fazem uso de produtos biológicos é a Região Sul-Fronteira.

A região Centro de MS também se destaca no uso de biológicos, em todas as demais o uso está abaixo ou igual a 35%.

Ao todo 1202 propriedades e 831 produtores foram visitados nas etapas de plantio e desenvolvimento da soja. Segundo o levantamento, 68% dos produtores entrevistados não adotaram o uso de produtos biológicos, sendo que 52% não souberam informar o motivo da não utilização.

De acordo com as informações divulgadas, 54% dos produtores utilizam o controle à base de fixadores de nitrogênio, 18% com nematicida biológico e 14% com fungicida microbiológico, outros 7% através de promovedores de ação microbiológico, 3% inseticida microbiológico, 2% bactericidas microbiológicos e apenas 1% adubo microbiológico.

O levantamento foi realizado em parceria com a Semagro – Secretaria de Estado e Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, por meio de recursos do Fundems e o apoio do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul.

DEIXE UM COMENTÁRIO/RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.