Professores atingiram a meta e idosos e trabalhadores em saúde estão perto do 100%, mas ainda restam 14 mil pessoas dos grupos de risco

Vacinação é prorrogada por mais uma semana – Foto: A. Frota

A Prefeitura de Dourados, através do Departamento de Vigilância em Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde, divulgou o número da cobertura vacinal no contexto da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza, com 76,94% de cobertura. Ainda restam 14 mil pessoas integrantes dos grupos de risco para receberem a vacina.

A campanha foi prorrogada pelo Ministério da Saúde pela segunda vez, agora até o dia 22 de junho, e em Dourados apenas os professores atingiram a meta. Iniciada no dia 23 de abril, em Dourados a campanha vacinou 46.842 pessoas, das 60.885 esperadas como público-alvo no município e terá mais uma semana para atingir pelo menos 90%, que é a meta básica do Ministério da saúde.

Grupo a grupo, além dos 100% de vacinação dos professores, idosos e trabalhadores em saúde tiveram 97 e 91% do público vacinado, respectivamente.

Indígenas (63%), crianças de até 5 anos (64%), gestantes (67%) e puérperas (76%), prosseguem com o alerta do departamento para procurarem uma das 40 salas de vacinação nos postos de saúde da cidade para tomar a dose.

A campanha prioriza a imunização contra os três tipos de vírus de maior circulação, a Influenza A (H1N1, H3N2) e a Influenza B, com a dose trivalente da vacina. Os grupos são crianças de até 5 anos, trabalhadores em saúde, gestantes, puérperas, indígenas, idosos, professores, profissionais do sistema prisional e presos.

Números

Em Dourados, são apenas dois casos notificados em 2018, sem nenhuma confirmação para qualquer dos tipos de gripe. No Estado, no entanto, o número de mortes preocupa. São 15 casos registrados de óbito, nove a mais que em 2017, segundo dados até 6 de maio.

Foram ainda 505 casos notificados e 85 confirmados como um dos subtipos de Influenza.

No país, também preocupa o número de óbitos, que já dobraram na comparação com o mesmo período do ano passado. Segundo o último levantamento, 11,8 milhões de pessoas ainda precisam se vacinar contra a gripe. Desde o início da campanha, em 23 de abril, 77,6% da população prioritária buscaram os postos de saúde. A meta é vacinar contra a gripe 54,4 milhões de pessoas.

Deputado Zé Teixeira