Evento gratuito será realizado este mês em Aquidauana (MS)

“Coleta, conservação de sementes, produção de mudas e estratégias de restauração ecológica nos Biomas Pantanal e Cerrado” é o nome do curso gratuito que será realizado entre os dias 18 e 20 de outubro em Aquidauana (MS). Com vagas limitadas, a capacitação tem como público-alvo técnicos da Agraer, Iagro, Ibama, ICMBio, Imasul, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, multiplicadores do Senar-MS, secretarias municipais de meio ambiente do estado de MS, técnicos e produtores rurais. As vagas remanescentes serão abertas para estudantes e demais interessados.

“Se conhece muito sobre as espécies arbóreas cultivadas, como o eucalipto e o pinus, e pouco sobre as nativas – que são naturalmente adaptadas para as condições extremas climáticas de seca, inundação ou altas temperaturas no caso do Pantanal. Essas plantas têm um material genético valioso que precisa ser valorizado”. A fala é da chefe adjunta de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa Pantanal, Catia Urbanetz – uma das organizadoras do evento.

Durante três dias, o campus da UEMS irá receber discussões sobre assuntos como as características ecológicas dos biomas, suas plantas, frutos e sementes, produção de mudas de espécies nativas, estratégias de recuperação e a Legislação Ambiental Federal que regula essas atividades. O curso também visa capacitar os produtores interessados em passar pelo Programa de Regularização Ambiental – PRA, do Ministério do Meio Ambiente (que permite a regularização daqueles que possuem passivos ambientais).

Atividades
De acordo com Urbanetz, o curso irá oferecer diversas palestras e aulas demonstrativas. Durante as atividades serão apresentados os resultados do Projeto Biomas no Pantanal e Cerrado no Brasil. O projeto, realizado por meio de uma parceria entre a Confederação Nacional de Agricultura e Embrapa, investiga a inserção da árvore nas propriedades rurais brasileiras. “Os plantios no Pantanal terminaram. Os pesquisadores estão fazendo as medições de crescimento dos indivíduos plantados para publicar resultados e difundir esses conhecimentos”, afirma.

No Pantanal, o projeto Biomas foi implementado em 2013 e será finalizado em 2019. Por meio do Biomas, a equipe da região pantaneira desenvolveu, por exemplo, um método que usa água corrente para acelerar a germinação das sementes de carandá. Com isso, as sementes, que levariam de dois a quatro meses para germinar, levaram cerca de uma semana para passar por esse processo. “Os resultados do projeto também serão apresentados na forma de indicação de espécies aptas para a restauração ambiental, bem como técnicas de produção de mudas e sementes de espécies nativas”, diz Urbanetz.

As indicações de espécies para os biomas Pantanal, Mata Atlântica e Cerrado foram desenvolvidas por meio de uma parceria entre o Projeto Biomas e o projeto especial da Embrapa “Soluções tecnológicas para a adequação da paisagem rural ao Código Florestal Brasileiro”. A lista está disponível para consulta na página do projeto em https://www.embrapa.br/codigo-florestal/especies . Durante a capacitação também será inaugurado o viveiro de mudas da UEMS, que irá atender ao curso de engenharia florestal com os materiais do viveiro construído, inicialmente, no campo experimental da Embrapa Pantanal – a fazenda Nhumirim – para atender às demandas do projeto Biomas.

O curso “Coleta, conservação de sementes, produção de mudas e estratégias de restauração ecológica nos Biomas Pantanal e Cerrado” é uma realização da Embrapa Pantanal, Embrapa Cerrados, Confederação Nacional de Agricultura (CNA), Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) com o apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) e John Deere. O Projeto Biomas é fruto de uma parceria entre a Confederação Nacional de Agricultura e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) com o apoio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), SEBRAE, Monsanto, John Deere e BNDES.

Serviço
Curso “Coleta, conservação de sementes, produção de mudas e estratégias de restauração ecológica nos Biomas Pantanal e Cerrado”

Data: de 18 a 20 de outubro

Horário: das 08h às 12h e das 14h às 17h

Local: Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), campus Aquidauana. Saiba como ir de Campo Grande (MS) ao campus por meio do link http://bit.ly/2xTt8C5

Inscrições: http://www.cpap.embrapa.br/inscricao/

Programação

18 de outubro

Módulo 1: O Componente Florestal no setor Rural, Coleta, Manejo de Sementes e Produção de Mudas de Espécies Nativas

8h-12h | Características ecológicas do bioma, estratégias de reprodução das plantas, impactos antrópicos e suas implicações para a restauração

1. Bioma Cerrado – Dr. José Felipe Ribeiro (Embrapa Cerrados)

2. Bioma Pantanal – Prof. Dr. Norton Hayd Rego (UEMS)

12h | Intervalo

14h | Dr. José Felipe Ribeiro (Embrapa Cerrados)

Legislação Ambiental Federal: Lei 12.651/2012, CAR, PRA e PRADA:

1. Entenda a Lei de Proteção da Vegetação Nativa (12.651/2012)

2. O que é o CAR e qual é a sua importância?

3. O que é o PRA e qual é a sua importância?

4. O que é o PRADA e qual é a sua importância?

15h-15h20 | Intervalo

15h20-17h | Prof. Dr. Norton Hayd Rego (UEMS)

Planejamento da coleta de frutos em:

– Populações naturais

– Seleção de árvores-matrizes

– Ponto de maturação fisiológica

– Estimativa de produção

Manejo dos frutos entre:

– Coleta e beneficiamento

– Secagem e extração das sementes

– Operações prévias à extração

– Secagem natural e artificial

– Métodos de extração

19 de outubro

Módulo 2: Coleta, Manejo de Sementes e Produção de Mudas de Espécies Nativas

8h-10h | Prof. Dr. Norton Hayd Rego (UEMS)

Beneficiamento de sementes:

– Princípios de separação

– Equipamentos utilizados

Armazenamento de sementes:

– Longevidade das sementes

– Ambientes e embalagens

10h-12h | Prof. Dr. Norton Hayd Rego (UEMS)

Planejamento da coleta de frutos em populações naturais:

– Seleção de árvores-matrizes

– Ponto de maturação fisiológica

– Estimativa de produção

Manejo dos frutos entre coleta e beneficiamento:

– Secagem e extração das sementes

– Operações prévias à extração

– Secagem natural e artificial

– Métodos de extração

12h | Intervalo

14h-15h | Prof. Dr. Norton Hayd Rego (UEMS)

Germinação de sementes de espécies arbóreas – sementes, substratos e viveiros, propagação sexuada

– Viveiros: tipos, planejamento e instalação, estruturas, irrigação, etc

– Recipientes e substratos para produção de mudas

15h-15h20 | Intervalo

15h20-17h | Prof. Dr. Norton Hayd Rego (UEMS)

Adubação na produção de mudas:

– Qualidade de mudas

– Pragas e doenças

– Semeadura em canteiros e direta nos recipientes

20 de outubro

Módulo 3Estratégias de restauração ecológica / Visita no campo

8h-10 | Dr. José Felipe Ribeiro (Embrapa Cerrados)

Estratégias de Restauração ecológica

1. Entenda a Sucessão Ecológica: espécies de Recobrimento e Diversidade

2. Regeneração Natural sem Manejo

3. Regeneração Natural Com Manejo – Controle de competidoras

4. Regeneração Natural Com Manejo – Adensamento

5. Regeneração Natural Com Manejo – Enriquecimento

6. Regeneração Natural Com Manejo – Nucleação

7. Manejo com Semeadura Direta

8. Manejo com Plantio de Mudas

9. Manejo com Sistemas Agroflorestais Biodiversos

Sistema WebAmbiente: apoio ao PRA

1. O que é e para que serve o WebAmbiente

2. Como usar o WebAmbiente.

3. Prática: exercidos com locais virtuais a serem recompostos no bioma do Cerrado.

12h | Intervalo

14h | Dr. José Felipe Ribeiro (Embrapa Cerrados)

Monitoramento de trabalhos de recomposição

1. Por que monitorar?

2. O que monitorar?

3. Como monitorar?

4. Onde e quando monitorar?

15h-15h20 | Intervalo

15h-17h | Dr. Felipe Ribeiro e Prof. Dr. Norton Hayd Rego

Aula demonstrativa sobre restauração e produção de Mudas – área em recuperação e viveiro do Projeto Biomas – UEMS