Ministro lança Hospital da Mulher e da Criança em Dourados nesta segunda-feira

Vinda do ministro foi articulada em audiência com o deputado Geraldo Resende - Divulgação
Vinda do ministro foi articulada em audiência com o deputado Geraldo Resende – Divulgação

No ato de lançamento do Hospital, o ministro também vai efetuar o repasse de R$ 10 milhões para o início das obras, cujos recursos são provenientes do orçamento do próprio Ministério da Educação e da EBSERH – Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares

O ministro da Educação, Mendonça Filho, estará em Mato Grosso do Sul na próxima segunda-feira (21) em Mato Grosso do Sul, onde fará o lançamento e inauguração de obras em Dourados e Campo Grande. Entre elas, Hospital da Mulher e da Criança (HMC) de Dourados, para o qual também haverá a liberação de recursos da ordem de R$ 10 milhões, para o início das obras. O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) também participa da agenda em Dourados e na capital.

Em Dourados, o ministro também vai inaugurar o Centro Estadual de Educação Profissional “Professora Evanilde Costa da Silva”, conhecido como “Escola do Programa do Brasil Profissionalizado”, construído ao lado do Parque Ambiental do Córrego Rego d’Água. Também vai inaugurar o Bloco D da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD).

A agenda do ministro vai começar por Campo Grande, onde acontece, às 9 horas, a cerimônia de fundação, instalação e posse do Conselho de Reitores das Instituições de Ensino Superior de MS e inauguração do complexo do Centro de Formação de Professores, do Laboratório de Tecnologia e Processamento de Carne, e da ampliação do Restaurante Universitário da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Às 11 horas, o ministro participará de um evento do Programa FNDE – Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Ao meio dia, ele vai ao Centro de Educação Infantil Professor Eloy Souza da Costa. Em Dourados, a inauguração do bloco D da UFGD será às 16h30 e do Centro Estadual de Educação Profissional (Brasil Profissionalizado) será às 18h30.

O anúncio da vinda a Dourados foi feito pelo ministro ao deputado federal Geraldo Resende, em audiência realizada em julho no Ministério da Educação, após várias articulações do parlamentar, visando à construção do Hospital da Mulher e da Criança, luta que ele começou em 2009.

O Hospital da Mulher

O Hospital da Mulher e da Criança será construído em área anexa ao Hospital Universitário (HU) da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), para atender mulheres e crianças das regiões da Grande Dourados, Cone-Sul e Fronteira. A primeira etapa terá início nos próximos dias, com uma previsão de entrega em dois anos. A execução acontecerá de forma modular. Após a conclusão de cada fase, o espaço já poderá ser utilizado, sem interferir nas demais etapas.

A edificação terá área construída de 6.370,68 metros quadrados, além de 18 mil metros quadrados de urbanismo (estacionamento, pavimentação, paisagismo, passeio e guaritas) e infraestrutura completa.

Já na primeira etapa, o hospital vai ofertar 55 leitos e serviços de pronto-atendimento pediátrico, pronto-atendimento obstétrico, alojamento conjunto da maternidade, Centro de Parto Normal com cinco quartos PPP (Pré-parto, Parto e Pós-parto), Centro Obstétrico com quatro salas cirúrgicas, Ambulatório Pré-Natal de Alto Risco, além de estruturas de apoio, como sala de plantão, área de apoio a Ensino e Pesquisa, brinquedoteca e área de convivência, com café e recepção geral.

Na segunda etapa, serão construídos 3.304,42 metros quadrados, consistindo em uma estrutura que vai abrigar mais 80 leitos, distribuídos entre as Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) Pediátrica e Neonatal, Unidades de Cuidados Intermediários (UCIs), além de estruturas de apoio, como Banco de Leite Humano, Ambulatório Segmento Recém-Nascido, plantão e apoio ao Ensino e Pesquisa. Nessa fase, o prazo de execução será de 12 meses.

O cronograma de repasses de recursos já garantidos para o Hospital da Mulher e da Criança é de R$ 34 milhões, dos quais, R$ 10 milhões na vinda do ministro, R$ 12 milhões em 2018 e R$ 12 milhões em 2019. Geraldo Resende afirma que vai continuar trabalhando para conquistar, junto com a bancada, valores suplementares, para completar o montante de investimentos previstos, que chega a aproximadamente R$ 50 milhões.