Moradores têm recorrido a Marçal para reclamar de escuridão na cidade – Assessoria

Diante da reclamação de moradores e de empresários, o vereador Marçal Filho (PSDB) pede à Prefeitura de Dourados a realização urgente de um mutirão de troca de lâmpadas. O vereador chama a atenção para a necessidade de rondas noturnas de inspeção para fiscalização de pontos apagados para resolver o problema que afeta a região central e bairros.

Recursos para a troca de lâmpadas não faltam. Em janeiro deste ano, conforme o Portal da Transparência da Prefeitura foi arrecadado R$ 1,4 milhão de Taxa de Custeio de Iluminação Pública (Cosip). O tributo vem embutido na conta de energia. No ano passado a arrecadação foi de R$ 14,6 milhões.

Mesmo com dinheiro em caixa, reclamações sobre demora de troca de lâmpadas chegam com frequência no gabinete de Marçal. O vereador lembra que a Cosip é uma arrecadação exclusiva para ser destinada à iluminação pública. “O serviço deveria ser de excelência, mas isso não vem acontecendo”, questiona Marçal Filho, que irá pedir uma prestação de contas de cada centavo da aplicação milionária da Cosip.

O vereador tem solicitado desde o início do ano passado um mutirão para detectar ruas que enfrentam problema com a falta de iluminação pública. Também tem cobrado a melhoria da iluminação de espaços públicos como praças e parques, para permitir um maior conforto e contribuir para a segurança dos moradores e comerciantes.

Como forma de garantir mais economia aos cofres públicos e maior iluminação, Marçal ainda tem defendido a instalação de lâmpadas LED no lugar das incandescentes – amarelas. A Capital do Estado, Campo Grande, está em fase de implantação de LED e Corumbá já deu início a um moderno método. Dourados “engatinha” nesse processo, pois teve apenas uma audiência no final do ano passado, após constantes cobranças de Marçal.

O sistema de troca na cidade funciona através do “Disk lâmpada”. É a população que liga na Secretaria de Serviços Urbanos (Semsur) e pede a substituição. Mas esse processo não tem sido eficiente, devido à demora da realização do serviço.