Sinpol cobra nomeação rápida de recém-formados da Polícia Civil

Presidente do Sinpol acompanha formatura na Acadepol – Assessoria

Na última segunda-feira (10) ocorreu a formatura da turma de 130 escrivães e 94 investigadores da Polícia Civil, em solenidade na sede da Acadepol. O Sinpol cobra celeridade na nomeação dos novos policiais civis, de forma que permaneçam motivados e o efetivo seja reforçado o mais rápido possível.

“Passaram por muitas intempéries, o concurso se arrasta desde 2017, com decisões judiciais, mudança de governo em 2018, novas ações judiciais e, por fim, a pandemia. É o momento de o governo, pelo menos, acelerar nesse passo e nomeá-los logo”, observa o presidente do Sinpol, Giancarlo Miranda, que participou da entrega de diplomas e tem solicitado a agilização do processo.

Ele explica que o Departamento Jurídico do Sindicato já foi acionado para cobrar junto à Secretaria de Estado de Administração a publicação da homologação final do resultado e o ato de nomeação.

Os novos integrantes da segurança pública tiveram oito meses de aulas e estágio, totalizando 1.650 horas/aula de formação, entre elas, 450 horas de aulas teóricas na Acadepol, com disciplinas como Direito Administrativo, Direito Penal, Direito Processual Penal, Direitos Humanos, entre outras específicas da função, e 1.100 horas de estágio supervisionado nas delegacias da Capital. Os acadêmicos também fizeram atividades práticas e operacionais, como tiro e defesa pessoal.

DEIXE UM COMENTÁRIO/RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.