Técnicos e gestores do Sesi, Senai e da Unidade de Controladoria Interna da Fiems apresentaram, na tarde desta quarta-feira (09/08), serviços e soluções em tecnologia, educação e saúde e segurança do trabalho, além do Portal da Transparência das duas casas, aos presidentes e representantes da base sindical da indústria de Mato Grosso do Sul.

“O objetivo é que os dirigentes sindicais conheçam o portfólio disponibilizado pelas instituições e, então, o disseminem entre empresários de diferentes segmentos de todo o Estado, além de entender como funciona o Portal da Transparência do Sesi e Senai, que contém informações sobre os dados financeiros das duas casas e recebem contribuições desses mesmos empresários”, disse o diretor-corporativo da Fiems, Cláudio Jacinto Alves.

No caso do Sesi, a apresentação da analista de gestão em SST (Saúde e Segurança do Trabalho), Patrícia de Oliveira Santos, focou as consultorias personalizadas e sistemas informatizados que a entidade oferece para o empresário se adequar às novas regras do e-Social, que começam a valer a partir de janeiro de 2018 para grandes empresas e em julho para as de pequeno porte.

“O e-Social representa um novo desafio em termos de gestão da saúde e segurança do trabalho dentro das empresas e o Sesi tem serviços bastante aderentes nesse sentido. As empresas precisam estar preparadas para atender essa nova realidade, sob pena de multa, e o Sesi conta com uma gama de consultorias personalizadas e sistemas personalizados”, afirmou aos presentes o superintendente do Sesi, Bergson Amarilla.

Diretor-regional do Senai, Jesner Escandolhero considerou a ação uma oportunidade para disseminar entre os empresários sul-mato-grossense o que há de novo em termos de serviços da instituição. “É uma oportunidade para levar às bases sindicais todo o portfólio de serviços e soluções tecnológicas que estamos desenvolvendo e aquilo que já é colocado em prática e está em pleno funcionamento nas indústrias”, avaliou.

O diretor-técnico do Senai, Gilberto Schaedler, falou sobre os serviços na área de tecnologia e inovação, além da possibilidade de elaboração de cursos na área de educação profissional sob demanda, conforme a necessidade de cada indústria, enquanto o gerente do Senai Empresa, Rodolpho Mangialardo, apresentou as consultorias em diversas áreas de atuação para aumentar a competitividade das empresas.

Transparência

A gerente da Unidade de Controladoria Interna da Fiems, Silvia Gonda, demonstrou como Sesi e Senai do Estado atendem à recomendação do TCU (Tribunal de Contas da União) quanto a divulgação de informações relacionadas a orçamentos, demonstrações contábeis, processos licitatórios, contratos, gratuidade dos cursos, transferência de recursos, receitas e despesas, além de plano de cargos e salários, e que conferem transparência a atuação dessas instituições, pautadas em práticas transparentes.

“Nosso cronograma de implantação começou em abril deste ano e segue até julho de 2018, que é o prazo final, e todas as informações já compiladas estão disponíveis nos respectivos sites do Sesi e Senai, na aba Transparência”, explicou Silvia Gonda, ressaltando que as entidades são privadas, mas recebem contribuições parafiscais, ou seja, são entidades de direito privado que administram recursos públicos.

Empresários

Ao final, os presidentes e representantes de sindicatos puderam tirar dúvidas e fazer observações e sugestões acerca da apresentação. “Foi bastante interessante saber, por exemplo, que a Escola da Construção, que foi recém-inaugurada pelo Senai, oferecerá cursos na área de design, uma demanda nossa que poderá ser sanada”, opinou o presidente do Sindimad/MS, Juarez Falcão.

O presidente do Sindical/MS, João Batista de Camargo, falou sobre a retomada por cursos de sapateiro. “É algo que antes não havia tanta procura, mas que agora já voltou a ser muito demandado, e o Senai pode nos atender nesse sentido”, concluiu.