O Senai de Campo Grande e o Senai Empresa uniram as respectivas expertises com relação à manutenção de equipamentos para auxiliar as equipes de saúde de Mato Grosso do Sul no combate à pandemia do novo coronavírus (Covid-19) e já começaram a receber os respiradores hospitalares estragados para fazer o conserto.

A iniciativa faz parte de uma ação integrada dos Departamentos Regionais do Senai de todo o País e, em Mato Grosso do Sul, será realizada em parceria com o Governo do Estado e a Energisa, que ficarão responsáveis por levantar os respiradores que estão sem uso e por fazer o transporte desses equipamentos até o Senai de Campo Grande, que adaptou unidades móveis para realizar a higienização e a manutenção dos equipamentos.

Segundo o presidente da Fiems, Sérgio Longen, o Senai já tem uma expertise de mais de 70 anos na área de manutenção e esse é o momento de colocar suas capacidades à disposição para ajudar no combate a essa crise. “A instituição está se mobilizando, assim como as outras Casas que integram o Sistema Indústria, para dar uma resposta a essa crise. Entendo que esse é o momento de não medirmos esforços para encontrar soluções para ajudar no enfrentamento ao novo coronavírus”, afirmou.

O secretário estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, comentou que a ação é uma união de esforços entre todos os setores para salvar vidas. “É uma ação articulada pela Semagro com o Sistema Indústria e a Energisa para colocar mais respiradores à disposição dos hospitais. O Senai adaptou sua estrutura e montou uma oficina só para isso”, disse.

Na avaliação do secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, o momento pede cada vez mais a união de esforços para o enfrentamento da pandemia. “Estamos muito felizes por essa parceria porque o Senai é uma instituição referência em manutenção de equipamentos, com um corpo técnico de alto nível, e colocou toda a sua estrutura à disposição para auxiliar na manutenção desses equipamentos que são de extrema importância para os nossos pacientes”, salientou.

O diretor-regional do Senai, Rodolpho Caesar Mangialardo, explicou que a previsão é de receber aproximadamente 70 respiradores dos hospitais de todo o Estado. “Os equipamentos passarão por uma higienização antes de serem manuseados para evitar qualquer contágio dos nossos colaboradores, que receberam EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) do IST Alimentos e Bebidas (Instituto Senai de Tecnologia em Alimentos e Bebidas), localizado em Dourados (MS), e do ISI Biomada (Instituto Senai de Inovação em Alimentos e Bebidas), localizado em Três Lagoas”, destacou.

Ele acrescentou que as atividades atenderão às normas de saúde e segurança orientadas pelos órgãos de saúde e que equipes de segurança do trabalho do Senai Empresa também acompanharão as ações. “É realmente um trabalho de rede. Vamos inicialmente focar nos respiradores que necessitam de manutenções mais básicas e daqui a alguns dias, iremos colocar nossas atenções aos respiradores que necessitam de reparos mais complexos, lembrando que dependendo da necessidade, temos capacidade para produzir peças em impressora 3D para esses equipamentos”, finalizou.

A Indústria continua por você!

Serviço – Coronavírus – Tudo o que você precisa saber para se proteger! Acesse agora no link http://bit.ly/33tVCzB

Governo de MS - CORONAVÍRUS