Na sexta e última reportagem da série especial sobre o Centro de Inovação – Sistemas de Gestão em Saúde e Segurança do Trabalho do Sesi de Mato Grosso do Sul, que será inaugurado pelo presidente da Fiems, Sérgio Longen, nesta sexta-feira (25/05), em Campo Grande, vamos mostrar que, apesar de recente, o trabalho da equipe sul-mato-grossense já é referência para diversos estados brasileiros. Investimentos em tecnologia e nas pessoas fizeram com que o Centro de Inovação do Sesi de Mato Grosso do Sul se tornasse referência em gestão e desenvolvimento de ferramentas tecnológicas para a área de SST (Saúde e Segurança do Trabalho).

A ferramenta ” Modelo Sesi de Sustentabilidade para a Competitividade” foi desenvolvido pelo Departamento Nacional do Sesi e visava melhorar a competitividade de micro e pequenas empresas. Neste contexto, o papel do Centro de Inovação de Mato Grosso do Sul foi a criação de uma ferramenta online que otimizasse a operacionalização do programa. “A solicitação veio diretamente para o nosso Centro de Inovação e, em novembro de 2016, iniciamos o desenvolvimento desse projeto”, explica a diretora de SST do Sesi regional, Adriana Rossignoli Sato.

Foi com esta comprovação de know-how na área de gestão em SST que fez com que o Sesi Nacional escolhesse o Sesi de Mato Grosso do Sul para receber um Centro de Inovação nesta linha de pesquisa. “Com a comprovação da eficácia da ferramenta, garantindo melhorias de competitividade e sustentabilidade às micro e pequenas empresas, o modelo tornou-se referência e chegou a outros estados. O Departamento Nacional do Sesi escolheu o Mato Grosso do Sul para ser responsável por coordenar e levar o programa para as demais regionais do Sesi, alcançado empresas de todo o país”, acrescenta o superintendente regional do Sesi, Bergson Amarilla.

O Centro de Inovação

As pesquisas do Centro de Inovação são realizadas em Campo Grande para atender a indústria nacional desde 2016 e, a partir do dia 25, ganhará um ambiente propício para disponibiliza-las à indústria de todo o País. O espaço, localizado na Avenida Afonso 3.123, entre as ruas 13 de junho e 25 de dezembro, conta com um projeto arquitetônico arrojado, que faz jus ao propósito inovador do centro.

Com 1,2 mil m² de área construída, e estrutura é distribuída em três pavimentos, e conta com dois consultórios, dois auditórios, duas salas de treinamento, uma sala de operação com 22 postos de trabalho, uma sala de inovação com 13 postos de trabalho, uma sala de gerência, uma sala de coordenador, uma sala com seis postos de trabalho e estacionamento para 18 vagas, duas para deficientes e duas para idosos. O espaço recebeu investimentos de R$ 7 milhões, entre edificação do espaço e aquisição de mobiliário.

O centro faz parte de um projeto nacional do Sesi para aumentar a segurança no ambiente de trabalho e melhorar a saúde do trabalhador da indústria por meio de soluções inovadoras. Ao todo, foram criados oitos centros de inovação, todos voltados a desenvolver pesquisa aplicada e soluções em SST para que sejam replicadas por toda a indústria brasileira, tratando de temas estratégicos – Prevenção da Incapacidade (Bahia), Economia para a Saúde e Segurança (Ceará), Ergonomia (Minas Gerais), Longevidade e Produtividade (Paraná), Higiene Ocupacional (Rio de Janeiro), Fatores Psicossociais (Rio Grande do Sul) e Tecnologias para Saúde (Santa Catarina).