Russo falou sobre EUA, Trump e eleições em coletiva

No último dia da reunião entre os líderes dos Brics – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, roubou a cena ao falar sobre o governo dos Estados Unidos e sobre sua candidatura nas eleições de 2018.

Ao ser questionado sobre um possível impeachment de Donald Trump, e se ele se sentiria responsável por isso. “Trump não é minha noiva, e eu não sou seu noivo”, respondeu secamente à repórter.

Com a insistência da jornalista, Putin destacou que seria “absolutamente errado” ele falar sobre a política interna norte-americana e que “em fazer o que ele faz, Trump é guiado pelos interesses nacionais de seu país, como eu faço com os interesses do meu”.

“Espero de verdade que nós consigamos encontrar compromissos em comum para resolver as questões bilaterais e globais, que sejam resolvidas nos interesses dos EUA e da Rússia, e no interesse de muitos outros países – levando em consideração a nossa grande responsabilidade para a segurança global”, destacou o russo.

Ainda no quesito norte-americanos, Putin afirmou que é “difícil manter um diálogo com gente que confunde a Áustria com a Austrália, mas não há nada a fazer… pelo visto, esse é o nível de cultura política de parte da elite norte-americana”. A fala foi uma referência ao ex-presidente George W. Bush que confundiu as duas nações em um discurso.

Em outro momento irônico da coletiva, Putin foi questionado sobre o porquê de não ter anunciado sua candidatura a mais um mandato à frente da Presidência russa, nas eleições que ocorrem no ano que vem.

“Eu já disse e repito. Nem bem damos início à campanha eleitoral, todos param de trabalhar… sei disso porque já tive contato”, disse aos repórteres.

A reunião entre os líderes dos Brics se encerraram nesta terça, após três dias de evento na cidade de Xiamen, na China.

Da AnsaFlash