Estudantes participam do Projeto Horta Escolar Agroecológica que garante a produção de alimentos para a comunidade estudantil – Foto: Assecom

A Prefeitura de Dourados está colhendo os primeiros resultados com o Projeto “Horta Escolar Agroecológica” ao garantir a inclusão social de alunos cadeirantes e a produção de alimentos utilizados nas comunidades escolares.

Atendendo pedido da prefeita Délia Razuk, a Semaf (Secretaria Municipal de Agricultura Familiar) está ampliando o número de escolas beneficiadas com o Projeto Horta Escolar Agroecológica.

A iniciativa consiste na produção de alimentos sem a utilização de agrotóxico com a participação de alunos e professores sob a orientação de técnicos agrícolas e engenheiros agrônomos da Semaf.

O secretário de Agricultura Familiar, Junior Bittencour afirmou que as escolas da Rede Municipal de Ensino interessadas em participar do projeto devem fazer o cadastro na Semaf, localizada na Rua Coronel Ponciano, ao lado da Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Bittencourt afirmou que na Horta Agroecológica há um ponto de equilíbrio, “pois são várias culturas ao mesmo tempo, ao contrário do que acontece na agricultura convencional, que, além de usar o agrotóxico, usa apenas uma espécie de planta”.