O Procon de Dourados está fiscalizando supermercados e estabelecimentos comerciais de atacado e varejo na venda irregular de azeite de oliva impróprio para o consumo.

Na manhã desta quinta-feira (27), a equipe de fiscalização está percorrendo estabelecimentos com o intuito de supervisionar a presença de produtos irregulares, especificamente o azeite de oliva com o nome “Quinta D´ouro”.

A proibição é resultante de uma decisão liminar proferida que obriga a empresa Rhaiza do Brasil Eireli a providenciar a retirada do mercado de todas as unidades do produto do lote HFP 140472GH3 de azeite “Quinta D´Ouro”.

O Procon de Dourados recebeu notificação em 21 de fevereiro, solicitando a fiscalização permanente e a retirada desses produtos do mercado. Caso a retirada não tenha sido feita, sanções serão emitidas.

“É muito importante, é uma segurança para o consumidor o Procon estar fiscalizando, pois trata-se da saúde pública, na medida em que o produto impróprio ao consumo está no mercado, sendo adquiridos pelos consumidores que desconhecem o fato”, destacou o diretor do Procon Antonio Marcos Marques.

O Procon alerta ainda que o consumidor deve ficar alerta aos preços dos produtos e desconfiar se estiver muito barato.

Milho

O Procon também está orientando os consumidores no que diz respeito ao recall dos produtos milho verde Tetra Recart 200g, da marca Quero, fabricados em 8/1/2020, entre 6h30 e 23h, com validade até 31/7/2021, integrantes do lote L08, Val 07/2021.

A Heinz Brasil deverá apresentar os esclarecimentos que se fizerem necessários, conforme determina o Código de Defesa do Consumidor, inclusive com informações claras e precisas sobre os riscos para o consumidor.

No comunicado a empresa informa o recolhimento de 244 caixas do referido produto por potencial risco de presença de bactérias que podem causar náuseas, vômitos e/ou infecção intestinal, sobretudo em pessoas com baixa imunidade.

A Heinz recomenda que os produtos envolvidos nesta campanha não sejam consumidos.

Deputado Zé Teixeira