Procon de Dourados divulga pesquisa do preço de carne; diferença chega a 187%

A Prefeitura de Dourados, através do setor de fiscalização do PROCON, realizou nesta terça-feira, 23, coleta de preço de carne praticado em 15 (quinze) estabelecimentos na cidade. Foram pesquisados carne bovina, suína, aves e ovinos.

A diferença encontrada entre o menor e o maior preço praticado nos estabelecimentos chegou a 187,13%, no lombo de porco, e 110,64% na costela suína.

O filé mignon apresentou variação de 83,40% entre o menor e o maior preço (menor: 26,99 e maior: 49,50). Na picanha, a diferença encontrada entre o menor e o maior preço foi de 77,65%.

Na carne de frango as fiscais encontraram diferença de até 160,24% na coxa e sobre coxa e 161,21% no frango congelado.

A menor variação de preços foi de 38,76% na costela bovina, ofertada com menor preço de R$ 10,45 e maior preço de R$ 14,50.

Em sete estabelecimentos foram encontrados todos os produtos desta pesquisa, sendo que o menor preço ofertado é de R$ 364,74, e o maior preço de R$ 557,10, diferença de 52,7%.

Comparando o preço de seis estabelecimentos pesquisados em 21/11/2016 e em maio de 2017, encontramos queda nos preços da carne de 1%.

O PROCON alerta para os consumidores exigirem que da carne seja retirado todas as impurezas, sebos e pelancas e observar a cor e o modo de conservação do produto.