Prefeitura vai acionar MP para HU retomar atendimentos em Dourados

“Eles querem responsabilizar o Município pelo repasse que está absolutamente em dia”. Assim reagiu o secretário municipal de Saúde, Renato Vidigal, ao ser informado, nesta quinta-feira (8), de que a direção do HU (Hospital Universitário) decidiu suspender o atendimento aos pacientes na linha adultos, e anunciando que a partir de segunda-feira (12) vai deixar de internar sob a alegação de que não tem recursos para comprar alimentos.

O secretário informou que a Prefeitura de Dourados vai acionar o MPE (Ministério Público Estadual) para que o HU não deixe de atender à população com essa desculpa. Para a presidente do Conselho Municipal de Saúde, Berenice de Oliveira Machado, essa justificativa não é compatível com a realidade. “Quem fica com a sobrecarga é a UPA e o Hospital da Vida, porque no HU a gente nunca consegue atendimento satisfatório”, disse a conselheira.

A parte do município, equivalente a R$ 2,082 milhões, segundo o secretário, é descontada diretamente dos repasses mensais com o Estado e a parte do Governo, segundo Vidigal apurou em contato com a Secretaria de Saúde, também está regular. “A diferença que falta será depositada nesta sexta-feira”, disse o secretário, ao obter essa informação do Estado.