Prefeita Délia Razuk recepcionou os paratletas douradenses que brilharam em competição nacional em novembro, na capital paulista – Foto: A. Frota

Delia Razuk diz que reconhecimento se estende para todos os que contribuem com os projetos paralímpicos de alguma forma

“Que vocês continuem nesse caminho para se desenvolverem cada dia mais e continuarem também levando o nome da nossa cidade”, disse a prefeita Délia Razuk na manhã desta terça-feira ao receber os atletas do Projeto Dourados Paralímpico. O encontro ocorreu na sala de reuniões anexo ao gabinete da prefeita e envolveu educadores e profissionais que trabalham com estes atletas, além da secretária de Governo Patrícia Bulcão e o vereador Junior Rodrigues.

Dourados marcou a competição das Paralimpíadas Escolares em São Paulo, em novembro, com a conquista de 19 medalhas de ouro, duas de prata e três de bronze. Esse número alavancou o resultado da seleção paralímpica de Mato Grosso do Sul, que somou 55 medalhas, 40 delas somente no atletismo.

a única medalha de MS conquistada na modalidade de bocha foi da paratleta douradense Ana Vitória, que ficou com a prata.

Os resultados obtidos pelos paratletas douradenses garantiram vaga a cinco deles na Seleção Brasileira Escolar – Vítor Gomes, no basquetebol, e Graziela Ferreira, Vitória Cristina, Joelma Lacerda e Edson Dias no atletismo.

O diretor-presidente da Funed, Jânio César Amaro, destacou satisfação com os resultados e o fato de que mais da metade das medalhas trazidas por Mato Grosso do Sul foram alcançadas por paratletas douradenses. Ele enfatizou satisfação na ampla participação dos atletas no projeto e disse que independente de medalhas, esse é o fator que impulsiona a equipe a buscar, a cada dia, melhorias nas ações ofertadas de forma a contribuir com o desenvolvimento pessoal de cada um.

O profissional em educação física Toninho Pietramale, coordenador do Projeto Dourados Paralímpico, destacou que a gestão Délia Razuk tem se empenhado para investimentos no setor e em atender esses atletas com qualidade, “o que tem impactado em resultados positivos nas competições, sendo que as conquistas sociais são mais importantes que qualquer medalha”.

Pietramali anunciou que no ano que vem Dourados irá novamente sediar o Festival Nacional Paralimpico, nos mesmos moldes do realizado em setembro deste ano, no Clube Indaiá. Também destacou que junto à professora Marisa Araújo, da Semed, tem buscado outras parcerias para ações voltadas para atletas paralimpicos e citou como exemplo um seminário, previsto para o mês de março.

Orgulho foi a palavra usada pela prefeita Délia Razuk para destacar o sentimento diante das conquistas dos paratletas de Dourados. Ela agradeceu a todos os envolvidos no projeto e destacou que os paratletas têm levado o nome de Dourados no cenário nacional.

“Vocês são heróis, a atuação de vocês tem sido o diferencial na nossa cidade e Dourados tem brilhado no cenário nacional. Só tenho a agradecê-los pela dedicação, bem como de toda a equipe envolvida. Vamos continuar apoiando e investindo nas modalidades e na equipe”, pontuou.

Superação

A paratleta Joelma Lacerda Souza, 16, obteve ouro em três categorias de atletismo, sendo 1500 metros, 100 metros e 400 metros. Ela disse que a emoção toma conta com as conquistas e que foco é continuar treinando para marcar “ouros” em competições nacionais.

“Só de saber que consegui chegar a correr e depois participar de competições e conseguir primeiro lugar eu já me emociono. Isso me coloca pra frente. O esporte é fundamental na minha vida e vou continuar lutando para melhorar cada dia mais e marcar conquistas no cenário nacional”, destacou.