Uso de tecnologias de ponta garante segurança e funcionalidade na fiscalização 

No ano passado, cerca de 150 mil vistorias foram realizadas em Mato Grosso do Sul – Divulgação

O processo de vistoria veicular de Mato Grosso do Sul está se tornando referência. No Paraná já foi adotado, por meio da Portaria 073/2018, onde credencia as empresas de vistoria e segue modelos técnicos de sistema semelhantes ao de MS. “A forma como é conduzida aqui no Estado é, sem dúvida, uma das mais seguras do Brasil, garantindo conforto e tranquilidade tanto para quem vende ou compra o veículo”, afirma o presidente da Associação das Empresas de Vistorias de Mato Grosso do Sul – ASSOVIS, Ruy Coutinho. 

Atualmente, os usuários de carros em MS que fazem vistoria veicular contam com tecnologia de ponta, onde todo o processo pode ser filmado por uma câmera instalada no pátio da empresa que dá acesso ao Detran MS em tempo real para fiscalização. São filmados os itens obrigatórios e de segurança e as imagens são armazenadas por cinco anos e acessíveis em casos de irregularidades. Em uma melhoria contínua, as imagens também são analisadas por técnicos do Grupo Oxxy, empresa com 18 anos no mercado e que é responsável pelo software homologado pelo DENATRAN E DETRAN MS que gera laudos de vistorias, garantido veracidade, rastreabilidade e transparência ao processo de transferência de veículos, além de fornecer módulos de gestão da empresa de vistoria. 

Hoje as empresas de vistorias do Estado de Mato Grosso do Sul contam com o melhor processo de vistoria veicular. Isso se deu graças a busca contínua de melhorias no processo de entidades como o DETRAN MS e a ASSOVIS, que respeitam a sociedade e procuram formas de acabar com as fraudes na transferência veicular. “A ideia de filmar os itens, além do uso da fotografia, dificulta as fraudes ou até mesmo a chamada ‘vista grossa’ no processo de vistoria. O modelo de MS repercutiu em vários Estados; outros Detrans nos consultaram para entenderem melhor como funcionava. MS fez com que acabasse o ‘telhado de vidro’ na vistoria tanto do Detran quanto na ECV e essa técnica garante também mais segurança para o cidadão”, comenta o gerente comercial e de implantações da Oxxy, Vinícius Moreira. 

Para o presidente da Assovis, as novas tecnologias aplicadas ao que determina a Lei “são formas que entidade busca para acabar com as fraudes na transferência veicular, respeitando leis e a sociedade”. No ano passado, cerca de 150 mil vistorias foram realizadas em Mato Grosso do Sul.