Jovens reprovam ataques ao candidato Barbosinha

Candidato a prefeito firmou compromisso com a juventude douradense em diversas áreas, com destaque para a Educação, Cultura, Esportes, Lazer, Primeiro Emprego, Formação Profissional e incentivo à pesquisa; ataques de adversários geram efeito contrário

A estratégia de apelar para fake news e difamações cobra o candidato Barbosinha, líder em todas as pesquisas de intenção de voto em Dourados, saiu pela culatra e os eleitores mais jovens começam a reagir contra a tática adotada pelos adversários. O que até então seguia como um debate no campo das ideias, de repente se transforma em ataques por parte de apoiadores do candidato que aparece como segundo colocado nas pesquisas para prefeito de Dourados, contra Barbosinha que tem a preferência dos eleitores.

A mudança de tom surpreendeu diversos segmentos, principalmente representantes da juventude, contrários a essas velhas práticas condenáveis e, que querem na verdade ver e analisar quais são as melhores propostas e o melhor perfil de candidato para o município. Barbosinha tem se reunido com os jovens e firmados compromissos em diversas áreas para atender as necessidades desse público, que acabou relegado à planos secundários nos últimos anos.

Para o jovem Bruno Bertoto, que atua na área do Direito, “toda vez que o nível do debate cai, quem perde é o eleitorado e a democracia. Para ninguém é segredo minha amizade pessoal com o Barbosinha e o próprio Alan Guedes, mas não posso restar omisso ante a campanha de ataque que vem sendo lançada pelo candidato que tenta se apresentar como nova política”.

Bruno lamenta e afirma que não é “não é isso que nós, jovens e os eleitores como todo, esperamos de nossas lideranças. A baixaria que vem sendo apresentada nos remete a uma eleição viciada e menos transparente, na medida em que desconhecemos as propostas e reconhecemos a ofensa e a desconstrução de imagens, em especial aquela baseada no disse que me disse”.

“Quero acreditar que os ataques dirigidos ao Barbosinha não seja um movimento orquestrado por uma campanha, embora seja notável que tais ataques estejam partindo de pessoas lotadas em cargos nomeados pela presidência da Câmara. A divergência cabe no debate político, a ofensa, o ataque orquestado, isso nada tem de inovador. Nos entristece”, conclui o jovem advogado.

O universitário João Victor Silva e Costa, 21 anos, entende que “a corrida eleitoral é sempre um momento acalorado, onde as discussões tomam um ar de “partida de futebol”. Porém, por se tratar de interesse público, o mínimo que se espera da conduta dos candidatos é honestidade e integridade, adjetivos que, inclusive, podem ser empregados ao Barbosinha sem dúvida alguma”.

“Contudo, conforme se percebe das últimas movimentações, é evidente a existência de uma espécie de ataques coordenados a campanha do Barbosinha, absolutamente desleais e desrespeitosos. Tais ataques, além de não condizerem com a verdade, vão contra a boa-fé que se espera do futuro representante da nossa cidade, mas também demonstram o caráter daqueles que o promovem. Uma campanha idônea como a do Barbosinha não se vê em todas as cidades, por isso acredito que esse é mais um motivo para valorizarmos o candidato”, destaca João Victor.

Nos sites de notícias a indignação com esse tipo de atitude é claramente demonstrada também pela população de forma geral, caso do advogado José Tibiriça Martins Ferreira, que faz uma reflexão sobre o tema em reportagem publicada pela Folha de Dourados, às 09h53 desta quarta-feira Ele ainda alerta que isso é passível de punição.

DEIXE UM COMENTÁRIO/RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.