Lançamento da cartilha de trânsito bilíngue (Português e Guarani) será nesta terça-feira, 29 – Foto: Assessoria

Município localizado no extremo sul do Mato Grosso do Sul, próximo à divisa com o Paraná e na fronteira com o Paraguai, Japorã, que possui atualmente onze mil habitantes, dos quais, cerca de seis mil são indígenas residentes em duas Aldeias, tem pela primeira vez em sua história uma cartilha de trânsito bilíngue (Português e Guarani).

Comandante da Polícia Militar do Município e idealizador da cartilha, o Primeiro Sargento Nilson O. Silva explica que desde quando assumiu o comando da unidade há pouco mais de um mês, observou que “um dos maiores problemas daqui era o trânsito, pois havia muitas pessoas dirigindo sem a devida habilitação, alguns não usavam capacete e veículos irregulares circulavam por aqui”.

O Militar diz que “diante disso, elaboramos um material educativo, voltado especificamente para a nossa população, com linguagem simples, fotos bem didáticas e durante as palestras que a Polícia Militar realiza nas instituições de ensino e demais entidades, explicamos detalhadamente as implicações para quem infringir as regras. Nos centros de ensino infantil, fazemos um teatro improvisado, onde os atores são próprios policiais, que atuam fardados. Os pequenos ficam “vidrados” e são extremamente participativos”, enfatiza.

O lançamento oficial da Cartilha acontece terça-feira (29), às nove horas da manhã, no Posto 1 da Aldeia Indígena Porto Lindo, local de residência de boa parte da população de Japorã e também de onde são os dois professores tradutores do texto para o Guarani.

Com o apoio da Prefeitura Municipal, Conselho Comunitário de Segurança de Japorã e da agência local do Detran, foram confeccionados quatro mil exemplares, dessa que é a primeira cartilha em português e guarani abordando o trânsito no Brasil.