Participantes do workshop conheceram de perto toda a infraestrutura disponibilizada pelo ISI Biomassa – Divulgação

Como parte da programação do 1º Workshop Internacional de Inovação em Biomassa, que começou na quarta-feira (14/03) e terminou nesta quinta-feira (15/03), no ISI Biomassa (Instituto Senai de Inovação em Biomassa), em Três Lagoas (MS), foi realizada uma visita guiada a todas as instalações da instituição para que os participantes do evento conhecessem de perto toda a infraestrutura disponibilizada.

“A questão da visita é uma forma de provocar os clientes. O público alvo deste evento são os especialistas, gestores técnicos e pessoas que tenham o olhar para a tecnologia, então eles conseguem fazer uma avaliação qualificada sobre a estrutura que o ISI Biomassa está disponibilizando para as empresas”, explicou a diretora do ISI Biomassa, Carolina Andrade, acrescentando que durante a visita os pesquisadores do Instituto explicaram como funcionam as áreas de atuação e os laboratórios.

Segundo o conselheiro da ABTCP (Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel), Nestor Castro, a associação trouxe para um evento uma delegação composta por dois membros e quatro associados. “Estamos conhecendo algumas instituições credenciadas pela Embrapii porque procuramos parceiros para o desenvolvimento de projetos de tecnologia e inovação e ficamos muito encantados com toda essa estrutura do ISI Biomassa”, declarou.

Já o gerente da Biosul (Associação dos Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul), Érico Paredes, destacou a tecnologia moderna. “Sou um pouco leigo nessas etapas de processos, mas ao mesmo tempo me encantei com os aparelhos de última geração, alguns até sem manutenção preventiva ainda. Acho que o ISI Biomassa se tornou um lugar de destaque de inovação, com uma estrutura tão grande, com grande potencial para a descoberta de novas tecnologias e novos produtos”, ressaltou.

Pesquisadora da área de inovação da Natura, Renata Rabelo Schefer comentou sobre a parceria que já existe entre a empresa de cosméticos e o ISI Biomassa e da intenção de novos trabalhos em conjunto. “Quando firmamos nossa parceria, o ISI Biomassa ainda não estava pronto, então infelizmente não pudemos aproveitar toda essa tecnologia disponível hoje. Com certeza faremos novos projetos juntos, porque estou encantada com essa estrutura e tantos aparelhos novos, de alta tecnologia”, disse.