Em palestra na unidade gerenciada pelo Instituto Acqua em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), servidores se atualizaram sobre métodos de profilaxia pré e pós exposição ao HIV/Aids

Palestra atualizou sobre métodos de profilaxia pré e pós exposição ao HIVAids – Assessoria

O Hospital Regional Dr. José de Simone Netto, em Ponta Porã (MS), promoveu na última quarta-feira (11/12) palestra sobre métodos de profilaxia pré e pós exposição ao HIV/Aids. A capacitação teve intuito de orientar os profissionais de saúde com o foco nas estratégias e tecnologias avançadas da Prevenção Combinada, como a Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) e a Profilaxia Pós-Exposição (PEP). A coordenadora do Serviço Ambulatorial especializado do município de Ponta Porã, Renata Grance, conduziu a palestra. A unidade é gerenciada pelo Instituto Acqua em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES).

“Atualizamos os profissionais sobre os métodos de Profilaxia Pós-Exposição (PEP) e Pré-Exposição (PrEp) ao HIV e como conduzir o paciente infectado ou que foi exposto ao vírus. O hospital está preparado para receber esse paciente e iniciar a primeira medicação ainda na unidade no caso da pós-exposição ao vírus. É importante os profissionais de saúde participarem dessas capacitações para conduzir da melhor maneira possível e também se protegerem em caso de acidentes com perfurocortantes (contendo fluidos corpóreos com sangue) ou contato com sangue de infectados”, orientou Renata Grance.

A enfermeira do Pronto Socorro, Naiana dos Santos Fração, participou da palestra. “No Pronto Socorro temos contato com esses pacientes que foram expostos ou são portadores do vírus. Com a orientação recebemos atualizamos sobre os métodos profiláticos e como conduzir esses pacientes e evitar a propagação do vírus”, disse.

Profilaxia

De acordo com o Ministério da Saúde, a PEP (Profilaxia Pós-Exposição) é o uso de medicamentos antirretrovirais por pessoas após terem tido um possível contato com o vírus HIV em situações como: violência sexual; relação sexual desprotegida (sem o uso de camisinha ou com rompimento da camisinha), acidente ocupacional (com instrumentos perfurocortantes ou em contato direto com material biológico). Para funcionar, a PEP deve ser iniciada logo após a exposição de risco, em até 72 horas; e deve ser tomada por 28 dias. Você deve procurar imediatamente um serviço de saúde que realize atendimento de PEP assim que julgar ter estado em uma situação de contato com o HIV. É importante observar que a PEP não serve como substituta à camisinha.

Já a PrEP (Profilaxia Pré-Exposição) ao HIV é o uso preventivo de medicamentos antes da exposição ao vírus do HIV, reduzindo a probabilidade da pessoa se infectar com vírus. A PrEP deve ser utilizada se você acha que pode ter alto risco para adquirir o HIV.

Câmara de Dourados - Balanço dos trabalhos