Comitiva do CIEI Zenaide Nunes dos Santos esteve nesta quarta-feira em visita à Copasul – Foto: Luiz Radai

Como parte do processo de elaboração do projeto Horta Copasul na unidade escolar, a comitiva fez uma visita à Sede e à Fiação

Uma comitiva com 40 mulheres, entre professoras e funcionárias do CIEI Zenaide Nunes dos Santos, visitou a Copasul na quarta-feira (16), fazendo um tour na Sede Administrativa e na unidade industrial da Fiação. A unidade escolar fica no bairro Sol Nascente, em Naviraí, e atende pelo menos 400 crianças de toda a região.

Depois do sucesso de um projeto de compostagem servir para reaproveitamento do lixo orgânico do CIEI, surgiu a ideia de ampliação e incorporação a uma horta, com a contribuição da Copasul. Depois de um contato inicial, com a visita de agrônomos ao espaço, o grupo foi convidado para conhecer o escopo da atividade e visitar a cooperativa.

Na Sede, recebidas pelo diretor executivo de Operações, Adroaldo Taguti, elas conheceram o Horta Copasul, projeto elaborado pelo Departamento Agronômico e apresentado pelos agrônomos Maicon Jorge e Lucas Wisch.

Lideradas pela diretora do CIEI, Geni Messias Alves Barreto, as mulheres assistiram a apresentação institucional de toda a estrutura da Copasul e algumas informações sobre o cooperativismo, antes de conhecer o projeto-piloto que é estruturado junto com a instituição e em seguida fazer uma visita à Fiação de Algodão. “Hoje eu vi com meus próprios olhos o tamanho da Copasul. Que seja um projeto com bastante frutos e que dê certo para servir de exemplo para as outras escolas e CIEIs”, disse a diretora.

A coordenadora pedagógica Geani Lucindo Dias, uma das precursoras do projeto da horta, explicou como foi a decisão de pedir a participação da Copasul no processo de elaboração. “Começamos pequeno, mas no CIEI vimos que tinha uma maior produção de lixo orgânico que era descartado. Surgiu a ideia de aumentar a compostagem e fazer uma horta e, para isso procuramos a Copasul, que sempre desenvolve projetos de grande valia para a comunidade, e que tem conhecimento técnico e fomos muito bem recebidos”, conta.

Segundo o diretor AdroaldoTaguti, o projeto da Horta Copasul já nasce com um objetivo claro de ter prosseguimento. “Geralmente os projetos de horta são momentâneos, mas a exemplo de locais onde este modelo deu certo, queremos que dure anos, décadas. Por isso, a parte da capacitação de todos os envolvidos é fundamental”, disse, ressaltando a preocupação da Copasul em propor atividades que impactem positivamente o meio na qual ela está inserida.

Conforme explicaram os agrônomos, depois de visita ao CIEI, o departamento elaborou um plano de ação para a área, delimitando o espaço, a quantidade de terra, adubos e outros fertilizantes necessários, a lista de leguminosas e verduras e sua distribuição nos canteiros, além do sistema de irrigação.

Com a contribuição da escola e da Gerência de Educação do Município, as demais etapas a serem desenvolvidas são o revolvimento e adição do solo, a incorporação de calcário, esterco e adubo, o sistema de irrigação, plantio e transplante de mudas, treinamento técnico com os responsáveis pela horta e a condução e o acompanhamento do projeto.