Governo do Estado dobrará investimento no Bolsa-Atleta e Bolsa-Técnico em 2020

Anuncio foi feito governador Reinaldo Azambuja – Foto Saul Schramm

O governador Reinaldo Azambuja anunciou que dobrará o investimento nos programas Bolsa-Atleta e Bolsa-Técnico, concedido pelo Governo do Estado, por meio da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte). O anúncio de aumento no benefício foi feito pelo chefe do Poder Executivo estadual em agosto deste ano, durante a assinatura do termo de adesão da Bolsa e entrega de kits esportivos, e confirmado neste mês. De 1,36 milhão, o valor do repasse será de R$ 2,8 milhões em 2020.

“O Bolsa é um dos instrumentos mais importantes da nossa política pública. Temos uma preocupação muito grande de aproveitar essa passagem pelo Governo para consolidar políticas que sejam sólidas, que realmente atenda nossos atletas e técnicos. Os nossos melhores atletas e técnicos recebem rigorosamente no começo de cada mês essa ajuda, que tem como objetivo, além do custeio de despesas que o esporte apresenta, de reconhecer o trabalho desempenhado pelos nossos talentos”, enfatiza o diretor-presidente da Fundesporte, Marcelo Ferreira Miranda.

De acordo com o dirigente da Fundação, ampliar o recurso possibilita a permanência de atletas sul-mato-grossenses de destaque no Estado natal. “Queremos ‘segurar’ o atleta em nosso Estado e vamos proporcionar condições para que ele continue treinando aqui. É ideal até para o desenvolvimento dele, porque ficará com o técnico formador, no conforto e segurança da família. Temos atletas de ponta em Mato Grosso do Sul que estavam sendo seduzidos pelos grandes centros por uma ajuda de custo muito pequena. Então, vamos melhorar o valor da Bolsa para que permaneçam e disputem competições nacionais”.

Atualmente, 170 atletas possuem o benefício. Na categoria estudantil, destinada àqueles e àquelas que tenham participado de eventos nacionais estudantis, reconhecidos pela Secretaria Especial de Esporte e de estaduais validados pela Fundesporte, são 100 contemplados, que recebem R$ 381,19 por mês. A categoria nacional beneficia 50 desportistas, que competiram em torneios em âmbito nacional, legitimados pela Fundesporte, além de 20 na categoria pódio complementar, aos vinculados do programa Bolsa-Atleta do Governo Federal. Ambas oferecem R$ 871,29 mensalmente.

O programa estadual também concede 20 bolsas para técnicos, sendo 10 aos que estão em nível escolar (categoria técnico I), no valor de R$ 544,56. Outras 10, de R$ 816,84, são oferecidas mensalmente aos técnicos dos desportistas que pleiteam a bolsa-atleta nacional.

Neste ano, foram realizadas mais de 600 inscrições no processo de seleção dos programas Bolsa-Atleta e Bolsa-Técnico. O reajuste no valor total do benefício, de 2018 para 2019, foi de R$ 152 mil.