Fifa reduz suspensão de Paolo Guerrero para seis meses

O Tribunal de Apelações reduziu, nesta quarta-feira, a suspensão do atacante Paolo Guerrero para seis meses. Inicialmente o gancho por ter utilizado uma substância proibida era de um ano. Com a decisão o jogador de 33 anos poderá defender o Peru, que conquistou vaga para Mundial após 36 anos de ausência, na Copa do Mundo da Rússia. A informação foi divulgada pelo advogado do atleta.

Agora o atacante do Flamengo pode voltar a atuar em meio de 2018, uma vez que ele começou a cumprir sua suspensão no dia 3 de novembro ainda de forma provisória. Apesar da boa notícia, o staff do atleta peruano tentará buscar uma absolvição total na Corte Arbitral do Esporte (CAS).

Guerrero testou positivo para uma substância que é o principal metabólico da cocaína em exame após a partida contra a Argentina, no dia 5 de outubro, pelas Eliminatórias para a Copa. O jogador e sua defesa alegaram que a benzoilecgonina encontrada em sua amostra de urina foram oriundas da folha de coca utilizada em um chá utilizado em vários países na Copa do Mundo e que o atacante ingeriu um outro tipo de chá que estava contaminado por essa substância.

Da Gazeta Esportiva