Secretário Geraldo Resende conversa com integrantes da equipe do HRMS – Foto: Ricardo Minella

O Governo do Estado efetuou, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES), pagamentos da ordem de R$ 7,2 milhões a fornecedores de insumos, serviços e produtos hospitalares objetivando regularizar o custeio do Hospital Regional de Mato Grosso do Sul (HRMS). Os pagamentos foram feitos na segunda-feira (25.2), atendendo determinação do governador Reinaldo Azambuja, que tem priorizado a melhoria do atendimento na saúde pública no Estado, neste segundo mandato.

De acordo com o secretário da SES, Geraldo Resende, o compromisso do governador é colocar em dia os pagamentos referentes a 2018 e regularizar o fluxo de repasses neste ano. “O HRMS tem prestado um grande serviço à população de Mato Grosso do Sul, e com a regularização dos repasses, esse atendimento será cada vez melhor”, salienta.

Atendimentos

Em entrevista concedida nessa terça-feira (26.2) a uma rádio da Capital, Geraldo Resende relacionou uma série de serviços ofertados pelo HRMS em 46 especialidades médicas, abrangendo sete linhas de cuidados. Segundo ele, somente em janeiro, a unidade prestou 19.226 atendimentos ambulatoriais, além de 69.883 exames (cardiognósticos, hemodinâmica, imagem e laboratoriais). Também realizou 803 cirurgias no período.

“É uma unidade hospitalar que o Governo do Estado investe R$ 30 milhões por mês e presta um atendimento de alta qualidade em diversas especialidades. Logicamente há aspectos em que precisamos melhorar e este é o compromisso do governador”, afirmou. Segundo o secretário, o HRMS tem, em seu corpo clínico, 397 médicos ativos e 855 enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem.

Proadi/SUS

Durante a entrevista, o secretário anunciou a adesão de Mato Grosso do Sul ao Proadi/SUS (Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde), executado pelo hospital Sírio Libanês, que tem unidades em Brasília e São Paulo. O projeto trata do aumento da eficiência da atenção hospitalar e o objetivo é aplicá-lo no HRMS.

“O Sírio Libanês é uma das instituições de maior credibilidade do País na área de gestão hospitalar, e estamos pedindo para o mesmo nos ajudar a discutir uma nova missão para Hospital Regional. Com isso, teremos condições de utilizar tecnologias que terão impacto positivo nos indicadores de eficiência interna”, afirma o secretário.

Após a entrevista, o Geraldo Resende fez uma visita ao HRMS sendo recepcionado pelo diretor-presidente Marcio Eduardo de Souza Pereira. Acompanhado de uma equipe de médicos, foram visitados o Centro Obstétrico, a Unidade Intermediária, o setor de Neonatal e o Método Canguru, além de UTIs.