Na safra de soja 2018/19, Ponta Porã teve 241,8 mil hectares plantados com soja, o que representa 14,6 mil hectares ou 6,4% a mais que no mesmo período do ano passado. O município da região sul do Estado é o segundo com maior área plantada com soja, segundo dados da Aprosoja/MS (Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul).

Na região, assim como em todo o Estado, investimentos em tecnologia têm garantido aumento na produtividade mesmo com intempéries climáticas. Engenheiro agrônomo e produtor rural, Orlando Moreira Jacques plantou 3 mil hectares com soja na safra 2018/19 e colheu 63 sacas por hectare.

Ele explica que o excesso de chuva no plantio e estiagem acentuada na fase de enchimento dos grãos, prejudicaram o desempenho da soja na Fazenda Estrela. “Tivemos eventos climáticos desfavoráveis, mas em função da tecnologia temos tido resultados satisfatórios e em expansão”, afirma.

Há 34 anos na atividade, Orlando destaca que de maneira geral, o maior gargalo da agricultura é a infraestrutura de transportes precária, o que acaba por onerar insumos e desvalorizar a produção.

Em 2018, o Paraguai inaugurou o porto de Concepción, representando uma alternativa logística para produtores da fronteira do Mato Grosso do Sul. Além disso, os portos de Porto Murtinho e a rota bioceânica, em construção, representam novas saídas para escoar a produção local.