Ledi Ferla mostra ações da Secretaria de Assistência Social em Dourados, durante abertura de Conferência - Foto: A. Frota
Ledi Ferla mostra ações da Secretaria de Assistência Social em Dourados, durante abertura de Conferência – Foto: A. Frota

A prefeitura de Dourados abriu na noite de terça-feira, na Associação Comercial e Industrial de Dourados, a XII Conferência Municipal de Assistência Social que, neste ano, tem como tema a Garantia de Direitos no Fortalecimento do SUAS (Sistema Único de Assistência Social).

Como disse a secretária de Assistência Social no município, Ledi Ferla, as atividades são para profissionais, técnicos e acadêmicos das áreas de serviço social, psicologia, pedagogia e direito, além dos usuários dos serviços assistenciais, promoverem, um amplo debate sobre o tema.

Durante a solenidade de abertura, Ledi Ferla que, acompanhada da secretária de Governo Patrícia Donzelli Bulcão representou a prefeita Délia Razuk, fez um relato das ações desenvolvidas pela atual administração municipal e destacou o empenho da prefeita na área social.

A cerimônia contou a participação de representantes de vários segmentos envolvidos com esse trabalho, vereadores e do deputado estadual João Grandão, os quais ressaltaram a importância do evento e a participação do público, que chegou a quase 400 pessoas.

A atividade mais esperada da noite foi a palestra de Denise Colin, mestre e doutora em Sociologia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e que, entre outras funções, foi titular da Secretaria Nacional de Assistência Social do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

Os debates foram realizados durante todo o dia desta quarta-feira, abordando temas “A proteção social não-contribuitiva e o princípio da equidade como paradigma para a gestão dos direitos socioassistenciais”; “Gestão Democrática e controle social: o lugar da sociedade civil no SUAS”.

Ainda foram discutidos o “Acesso às seguranças socioassistenciais e a articulação entre serviços, benefícios e transferência de renda como garantia de direito socioassistencias”; e “A legislação como instrumento para uma gestão de compromissos e corresponsabilidade dos entes federativos para a garantia dos direitos socioassistenciais”.