Advogado também afirmou que acusação usa ‘provas forjadas’

O advogado do presidente Michel Temer, Eduardo Carnelós, afirmou nesta quarta-feira (4) que a segunda denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o peemedebista é uma “tentativa de golpe”.

A declaração foi dada após Carnelós entregar a defesa de Temer à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, que analisará a peça que acusa o presidente de organização criminosa e obstrução de Justiça.

“Trata-se de uma peça absolutamente armada, baseada em provas forjadas, com o objetivo claro de depor o presidente da República, constituindo, portanto, uma tentativa de golpe”, declarou o advogado, referindo-se à gravação feita por Joesley Batista, dono da JBS, no Palácio do Jaburu.

Com a apresentação das defesas de Temer e dos outros dois acusados, os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral), a CCJ tem um prazo de cinco sessões parlamentares para emitir e votar um parecer, que em seguida irá a plenário.

“Ainda bem que já não há mais à frente do Ministério Público Federal quem esteja disposto a depor o presidente da República”, acrescentou Carnelós, referindo-se ao ex-procurador-geral Rodrigo Janot, que deixou o cargo no dia 17 de setembro e foi substituído por Raquel Dodge.

Da AnsaFlash

Orteco