O curso contempla agricultores familiares de todo o Mato Grosso do Sul – Divulgação

Durante esta semana, de 06 a 11 de maio, acontece no Assentamento Itamarati o curso de extensão para a construção de dois biodigestores em duas propriedades de agricultores familiares. Trata-se de um modelo de biodigestor de baixo custo, com viabilidade em sua construção e operacionalização, trazendo retornos econômicos, sociais e ambientais.

O biodigestor é uma tecnologia muito eficiente para produtores que disponham de substrato principalmente de fezes de bovino e suínos. O processo transforma esses substratos em biogás e biofertilizante, com implicações viáveis em relação ao destino correto desses materiais, contribuindo na proteção ao meio ambiente e como fonte alternativa de produção de energia.

O curso contempla agricultores familiares de todo o Mato Grosso do Sul que se encontram em fase de transição ou mesmo estão envolvidos diretamente nas produções orgânicas, como alternativa de melhorar a própria alimentação e o excedente comercializado, como mais uma fonte de renda.

O curso é coordenado pelo professor Euclides Reuter de Oliveira, com apoio da PROEX/UFGD em conjunto com a Prefeitura de Ponta Porã/MS, por meio do Projeto de Extensão Centro de Desenvolvimento Rural do Itamarati.

A ação é originada do Núcleo de Construção Participativa do Conhecimento em Agroecologia e Produção Orgânica; do Centro Vocacional Tecnológico em Agroecologia e Produção Orgânica em Mato Grosso do Sul da UFGD.