Copa do Mundo eleva em seis vezes a venda de passagens aéreas para a Rússia

Brasileiros estão entre os líderes na procura de ingressos

Aeroporto de Moscovo – Divulgação

Quem se antecipou e se planejou para assistir à Copa do Mundo de 2018 na Rússia pode ter encontrado passagens aéreas baratas. Outros, no entanto, preferiram adquirir os bilhetes em cima da hora. Seja como for, o fato é que, entre janeiro e maio de 2018, a procura por passagens para os dias de jogos foi 520% maior em comparação com o mesmo período de 2017. Os dados são de um levantamento inédito feito pela agência de viagens online, Viajanet.

Os brasileiros vão comparecer em peso no evento esportivo. De acordo com a agência, quase metade dos bilhetes para Moscou foram comprados pelos brasileiros no mês de março deste ano (ou seja, compraram de última hora). Dados da Fifa mostram que em todas as fases de venda o país foi um dos líderes na procura por ingressos. Na última, o Brasil foi o terceiro país que mais comprou ingressos, com 24.656 bilhetes. O país ficou apenas atrás da Rússia (197.832) e da Colômbia (33.048).

Por fim, um estudo da empresa de análise de reserva de voos Forward Keys apontou que o Brasil é o país que teve o segundo maior crescimento no número de reservas de voos para a Rússia entre 1º de junho e 15 de julho (aumento de 15 vezes em relação a 2017). O México ficou na primeira posição, com um crescimento de 19 vezes a mais do que o mesmo período do ano passado.

Ainda de acordo com a Forward Keys, devem desembarcar nos aeroportos da Rússia mais do que o dobro de turistas do que se registrou em 2017. O maior número de pessoas vai desembarcar entre os dias 13 e 17 de junho (no começo da Copa do Mundo).

O mundial começou no dia 14 de junho. No total, 12 estádios de 11 cidades sediarão o torneio. As cidades-sede são Moscou, Samara, Kaliningrado, Kazan, Níjni Novgorod, Rostov-na-Donu, São Petersburgo, Saransk, Sochi, Volgogrado e Ekaterimburgo.