Palmilha Ultra, da Bibi – Divulgação

Os clientes estão cada vez mais exigentes quando o assunto é o conforto dos calçados. Pensando nisso, as empresas calçadistas apresentam durante a 8ª Feicc-MS (Feira de Calçados, Couros e Acessórios de Mato Grosso do Sul), que começou domingo (16/06) e termina nesta terça-feira (18/06), no Centro de Convenções e Exposições Albano Franco, em Campo Grande (MS), diversas tecnologias que garantem mais conforto aos calçados.

Segundo o presidente do Sindical/MS (Sindicato das Indústrias de Calçados de Mato Grosso do Sul), João Batista de Camargo Filho, as inovações são um incremento para alavancar o volume de vendas. “São tecnologias que trazem conforto para os clientes e envolvem produtos para adultos e crianças, que estão cada vez mais exigentes e preocupados também com a saúde”, afirmou.

A Pegada lançou para a próxima coleção uma nova versão da tecnologia Amortech, sucesso da marca há cerca de um ano. “No ano passado, trouxemos a palmilha com amortecedor, que continua disponível, mas inovamos com essa nova versão, que traz uma bolha de ar localizada entre a palminha e a sola do sapato, na região do calcanhar, com o objetivo de reduzir os impactos da pisada. Então além do conforto, que torna o sapato mais macio, também traz benefícios para a saúde”, explicou o representante comercial da marca, Oswaldo Rezende Junior.

Atenta ao conforto e à qualidade de vida, a Everlast apresenta na Feira a linha Cross Training, com tecnologia voltada para atletas de crossfit. “O crossfit se popularizou por ser uma atividade física que traz resultados mais rápidos. No entanto, a maioria dos exercícios é de alto impacto e por isso temos agora um tênis específico para esses atletas, com dois amortecedores, um na parte da frente e outro atrás, sola antiderrapante com borracha especial e uma espécie de garras na lateral, específicas para exercícios que envolvem cordas”, detalhou o representante comercial Marcelo de Oliveira Adão.

Na avaliação do representante comercial da Rafarillo e da Bibi, Ricardo Dias, produtos inovadores são fundamentais para atrais os lojistas e, para este ano, a grande novidade é o sapato de salto masculino. “Por fora ele é um calçado normal, mas tem uma palminha com espessura de cinco centímetros, que, somada ao solado, garante que o cliente aumente em sete centímetros sua altura. Estamos apostando muito nesse modelo porque vemos os homens cada vez mais vaidosos e a maioria deles não quer ser chamada de baixinho”, comentou.

Mercado infantil

As exigências por produtos diferenciados não são apenas do público adulto e, conforme Ricardo Dias, as empresas têm apostado em calçados que atraiam o público infantil, seja pelo conforto ou pela praticidade. “A nossa grande aposta dessa coleção é o modelo 2WAY, da Bibi, que numa tradução em português seria dois jeitos. É um tênis dois um, que pode ser usado como tênis ou como sandália, ou ainda apenas como uma pantufa para ficar em casa. É um modelo que feito grande sucesso com a garotada, principalmente porque um youtuber famoso utiliza”, destacou.

Ainda da Bibi, outro modelo que promete fazer sucesso entre a criançada é o tênis com luz de led no solado e de material impermeável, ideal para aqueles dias de chuva. “As crianças são enlouquecidas por esses calçados com luzes no solado, mas a vantagem desse produto ainda é a possibilidade de ser colocado na máquina de lavar, sem nenhum dano ao solado ou à estrutura do calçado”, complementou o representante comercial da marca.

Para o gestor das regiões Centro-Oeste e Norte da Kidy, Alex Severo, o grande diferencial da marca voltada para crianças é a tecnologia Respitec, uma palmilha perfurada com um solado com dutos de ventilação que permitem a passagem do ar, mantendo o pé das crianças sempre ventilado. “É uma forma de evitar fungos, bactérias e chulé, uma preocupação grande por parte dos pais”, comentou.

Outra novidade é a palmilha anatômica com marcações para os pés, voltada para crianças menores e que facilita na hora de experimentar os calçados. “A ideia é tornar mais fácil o momento da compra, porque sabemos como é complicado colocar um sapatinho desses numa criança pequena. Com numeração que vai do 16 ao 22, a palmilha pode ser retirada do calçado e encaixada no pé da criança. As marcações com o local onde devem ficar os dedos permitem saber se o sapato vai servir ou não na criança”, explicou Alex Severo.

Já a Klin traz para a próxima coleção a Palmilha Ultra, produzida com poliuretano para absorção do impacto. “Quando pisamos, geramos ondas que afetam várias articulações do nosso corpo, como quando jogamos uma pedra num lado e vemos surgir ondas ao redor. Essa palmilha reduz em mais de 50% essas vibrações do corpo da criança, além de ter uma forração antibacteriana, que garante a saúde dos pés das crianças”, informou o gerente comercial da marca, Kleber Vito.