Vereadores durante reunião pública com diretor da Funsaud – Foto: Thiago Morais

A Câmara de Dourados realizou, na manhã desta quinta-feira (28), reunião pública com o diretor da Funsaud (Fundação de Serviços de Saúde de Dourados), Daniel Fernandes Rosa. A proposição foi do vereador Madson Valente (DEM), em conjunto com a Comissão de Higiene e Saúde da Casa de Leis, presidida pelo vereador Elias Ishy (PT) e composta ainda pelos vereadores Daniela Hall (PSD) e Juarez de Oliveira (MDB). O vereador Maurício Lemes (PSB) compareceu ao evento.

De acordo com Madson, os questionamentos apresentados ao diretor da Funsaud, foram encaminhados antecipadamente ao órgão, já que a prioridade da reunião foi de esclarecer todas as dúvidas dos parlamentares e da população.

Os vereadores questionaram sobre a morosidade na reforma e ampliação do Hospital da Vida, mesmo com repasse encaminhado em 2016. Segundo a Funsaud, a obra possui atrasos, mesmo sabendo da importância do hospital para Dourados e municípios próximos. “A manutenção tem sido realizada com o hospital em pleno funcionamento, o que torna mais difícil de concluir a obra. Temos pedido que a conclusão seja feita o mais rápido possível”, comentou o diretor.

Sobre o déficit e os seis aportes encaminhados à fundação, Daniel Rosa apontou que o valor do contrato de gestão é insuficiente para custear as despesas da fundação, por isso foram feitos os repasses.

Madson ainda indagou sobre os valores discrepantes entre duas portarias, que explicitam o valor do déficit da fundação, porém o diretor da Funsaud assegurou que no relatório não foi incluído os valores de encargos, parcelamentos, fornecedores, entre outras dívidas em aberto.

Segundo o vereador, a reunião cumpriu seu propósito, na qual os parlamentares puderam compreender a causa dos problemas, que, para ele, é o subfinanciamento. “Acho que a questão é o chamamento para aumentar os repasses, tendo a participação maior do Estado e da União, porque vejo que o município tem feito sua parte”, concluiu.

O presidente da Comissão de Higiene e Saúde, vereador Elias Ishy, ressalta que a Câmara de Dourados tem dado transparência ao que tem ocorrido na Saúde do município, assim podendo investigar as causas e buscar soluções.

“Os gestores públicos têm que ter transparência. A Câmara, ao fazer esta reunião, tem dado transparência e cumprido a sua parte, saindo dos gabinetes e prestando contas para juntos, conhecer os problemas e poder enfrentá-los”, frisa Elias Ishy.