Bomba é detonada em asilo na Itália

Ataque não deixou feridos e a polícia investiga os responsáveis – Foto: ANSA

Uma bomba foi detonada nesta quinta-feira (16) em um asilo na cidade de Foggia, na Itália. Apesar do susto, ninguém ficou ferido com a explosão.

O lar de idosos, chamado “O Sorriso de Stefano”, fica na via Vincenzo Acquaviva, próximo do centro de Foggia. A explosão, que foi na entrada do asilo, causou danos na estrutura do local, além de ter destruído uma placa iluminada e danificado alguns carros estacionados.

Apesar de não ter tido feridos na explosão, uma faxineira que trabalhava dentro do local na hora do ataque ficou em estado de choque e precisou ser atendida pela equipe médica.

A polícia está investigando o caso e suspeita que a máfia de Foggia seria a responsável pela ação. O asilo pertence ao grupo “Sanità Più’, cujo chefe de recursos humanos é Cristian Vigilante, testemunha em uma investigação da Direção Distrital Antimáfia (DDA) contra a organização criminosa da cidade.

No dia 3 de janeiro, Vigilante já havia sofrido um outro ataque a bomba. Na ocasião, o explosivo foi detonado perto do seu veículo. Ele apontou que o caso de hoje (16) pode ter sido uma continuação do atentado anterior.

As autoridades italiana já visualizaram as imagens das câmeras de segurança do asilo, que mostraram que a bomba foi colocada no local durante a noite por uma pessoa encapuzada.

“Ouvimos um rugido alto e o som de cacos de vidro, eu moro na frente do asilo. Estamos em guerra em Foggia”, contou um morador da rua do asilo.

“Estamos estupefatos, esse outro episódio nos preocupa ainda mais. Não esperávamos isso depois de alguns dias de uma resposta coletiva, social e institucional”, disse Vigilante, referindo-se à marcha antimáfia feita no dia 10 de janeiro que levou milhares de pessoas para as ruas de Foggia.

“Vamos reabrir imediatamente, o asilo funcionará normalmente, já que não houve danos estruturais. Felizmente, ela [a faxineira] está bem, só está assustada e chocada”, continuou Vigilante.

O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, escreveu em seu Twitter que os investigadores já estão trabalhando no caso e afirmou que “não dará trégua” para os responsáveis pela explosão.

Da AnsaFlash