Reunião na Sejusp debateu melhorias para a área de segurança pública de Caarapó, por indicação da classe política local – Foto: Divulgação

Ação do prefeito de Caarapó, André Nezzi (PSDB), junto à Secretaria de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul (Sejusp), com apoio dos deputados estaduais Zé Teixeira (DEM) e Londres Machado (PSD), do vice-prefeito Gordo da Tigre (DEM) e da Câmara Municipal de Vereadores, acaba de resultar no anúncio de mudanças estratégicas na área de segurança do município. As melhorias virão a partir da intervenção do Estado no setor, que passará por alterações estruturais.

Na última quarta-feira, o prefeito de Caarapó, acompanhado dos deputados estaduais Zé Teixeira e Londres Machado, e de um grupo de dez vereadores, participou de reunião com o titular da Sejusp, Antônio Carlos Videira, em Campo Grande. Na audiência, o dirigente solicitou a integração da Delegacia de Polícia Civil de Caarapó à Regional de Fátima do Sul – atualmente, o órgão policial de Caarapó integra a Regional de Dourados. “Formam a Regional de Fátima do Sul as delegacias de Vicentina, Jateí, Glória de Dourados e Deodápolis, ao passo que a de Dourados abrange Rio Brilhante, Maracaju, Nova Alvorada, Itaporã e Laguna”, observou o prefeito, argumentando que “a Regional de Dourados tem muita dificuldade para atender as demandas de Caarapó”.

André Nezzi disse ainda que solicitou que a Companhia Independente de Polícia Militar de Caarapó também possa estar incluída para receber reforços do Batalhão de Fátima do Sul.

“Com essa mudança, Caarapó passará a ser a maior cidade dessa regional, tendo uma atenção especial, inclusive com atendimento da Delegacia da Mulher e presídio feminino, e com o compromisso de aumento considerável em nosso efetivo policial”, sublinhou.

O prefeito de Caarapó informou ainda que, na reunião de quarta-feira, foi debatido o projeto de instalação de câmeras de vigilância na cidade. Recentemente, em outra reunião com representantes do Governo do Estado, o dirigente caarapoense havia encaminhado a demanda.

André Nezzi disse que já autorizou o levantamento de custos para a execução do projeto, bem como solicitou estudos por parte da Polícia Militar dos pontos estratégicos para a instalação das câmeras. “A princípio, seriam seis equipamentos, que poderiam se estender para 12, aumentando os pontos de vigilância”, informou o prefeito, acrescentando que os custos do investimento serão assumidos pela prefeitura. “Essa é uma reivindicação de segmentos da população, Câmara de Vereadores e Conselho Comunitário de Segurança”, esclareceu.

O mandatário caarapoense justifica a necessidade de implantação do projeto de vigilância alegando que a ação de vândalos tem se intensificado na cidade de Caarapó. “A polícia faz um grande esforço para coibir ou mesmo reprimir esses delitos, mas não pode estar em todos os lugares ao mesmo tempo”, argumenta. “Assim, com as câmeras de vigilância, teremos um monitoramento mais efetivo”, acrescentou.

Em relação às demandas apresentadas, André Nezzi disse que o secretário Videira garantiu o seu “pronto atendimento”, e que a incorporação da Delegacia de Polícia Civil de Caarapó à Regional de Fátima do Sul deverá ocorrer “em 30 ou 40 dias, logo que forem cumpridos os trâmites burocráticos”.

Além de André Nezzi, Gordo da Tigre e dos deputados Londres Machado e Zé Teixeira, a reunião na Sejusp teve a participação da presidente da Câmara, Marinalva de Souza Farias da Costa (DEM), Manoelito Bagaceira (PDT), Luiz Macarrão (DEM), Pipoca (DEM), Gilsinho (PSDB), Gilberto (PSDB), Alessandro Paulino (PSDB), Alécio (PSDB), Manezinho (DEM) e Clenilson (PTC).