Dourados/MS, 27 de março de 2017 - Agora:20:29
Home | Colunas | Ivar Hartmann

Ivar Hartmann

Libertando da maconha

*Ivar Hartmann Na minha juventude passei por isso: minha mãe, moradora da capital, chama meu pai que trabalhava no interior, para levar o filho que estava incomodando muito… Uma rebeldia transmitida aos poucos estudos e não as drogas como hoje. Era a rebeldia própria dos jovens que entendem que os pais sabem menos que eles e são quadrados no modo ...

Leia Mais...

Próstata

*Ivar Hartmann   Báh! Sei, sei. Na Faculdade de Direito ou na Promotoria, não nos ensinam nem rudimentos de medicina, assim um leigo não poderia tratar de assunto tão relevante nos dias de hoje. Mas, o mês de novembro, sabemos, é chamado de novembro azul e dedicado em todo o mundo a alertar o homem para seu flagelo: o câncer ...

Leia Mais...

Crack mata cedo

*Ivar Hartmann “Fui comprar maconha, mas meu fornecedor só tinha crack, então resolvi experimentar e não consegui mais parar!” É a declaração verdadeira de um usuário de crack que perdeu família, emprego e passou a vender o que tinha em casa. Depoimentos assim encontram-se em profusão. Mas quem são os drogados? Será gente sem pai, mãe, esposo (a), namorado (a), ...

Leia Mais...

Toque de recolher

*Ivar Hartmann  Jamais pensamos em viver no Brasil sob o toque de recolher implantado pelos bandidos nas cidades. Sair à noite, desobedecendo à ordem é causa de violenta repressão. Qualquer pessoa que queira desfrutar um fim de dia com a família ou amigos, aproveitando para um programa noturno, deve procurar um shoppingcenter. O fluxo diário dos que fazem isso, em ...

Leia Mais...

Estamos ficando loucos?

*Ivar Hartmann Poucas dúvidas: em matéria de segurança estamos ficando doidos. Temos uma polícia fardada que deveria estar na rua exatamente para, com a farda, espantar os bandidos. Onde está? Temos uma promotoria de justiça cuja função é acelerar os inquéritos policiais cuidando que os presos se vejam processados. E temos juízes cuja função é processar e condenar bandidos. Se ...

Leia Mais...

Brigada repensada

*Ivar Hartmann No desfile de 20 de setembro em Porto Alegre, como sempre, a Brigada Militar do RS, desfilou com o garbo de uma força vitoriosa. Será? Já mais que passou o tempo de se fazer uma análise crítica da Brigada, suas políticas de atuação e seus resultados. Criada como força militar com o objetivo de auxiliar os governos nas ...

Leia Mais...

A religião dos outros

*Ivar Hartmann Quando a civilização européia, pelos espanhóis, destruiu a civilização asteca, enchiam-se estes de falso horror ante os sacrifícios de sangue para os deuses dos índios. As fogueiras nas cidades da Europa onde ardiam os inimigos dos católicos: judeus ou hereges em geral, no entanto, era motivo de alegria, pois aplacavam seu Deus. Continua assim. Há poucas semanas um ...

Leia Mais...

Porque os homens se suicidam?

*Ivar Hartmann Todos nós conhecemos um suicida. Incapaz de apontar uma faca para um adversário. Incapaz de virar um revólver contra si. E suicidas. Tinha um amigo que se matou. O médico havia proibido-o, sob qualquer circunstância, voltar a fumar. Um cigarro sequer. Um dia o filho descobriu-o fumando escondido atrás de uma árvore. Estava se suicidando. Foi o que ...

Leia Mais...

Agressões contra crianças

*Ivar Hartmann Usa-se um termo inglês – tão ao gosto dos intelectuais brasileiros – Bullying para definir as agressões (físicas ou mentais) que sofrem nossas crianças. Normalmente nas escolas, onde ficam a mercê de um ou mais colegas, e quando a vigilância é frouxa ou inexistente. O próprio uso da palavra inglesa já remete, em nossa mente, a não querer encarar a ...

Leia Mais...

Mensalão: delação premiada

*Ivar Hartmann Roberto Jefferson, Presidente nacional do PTB, queiram ou não, tem  crédito com os brasileiros. Graças a sua denúncia que a Nação ficou sabendo que a Casa Civil do ex-presidente Lula, era a sede do mais ambicioso programa nacional de corrupção, em todos os tempos. O mais audacioso projeto de corrupção das Américas. Que conseguiu criar meios arrecadatórios infinitos, fazê-los ...

Leia Mais...