Viña está na Itália, mas Palmeiras aguarda oficialização do formato de pagamento para definir negócio

Viña durante treino do Palmeiras na Academia de Futebol – Foto: Cesar Greco

Viña está na Itália desde domingo, mas Palmeiras e Roma ainda não oficializaram a negociação do lateral-esquerdo. O motivo está nos termos de pagamento da negociação. As informações são do Globo Esporte.

A equipe italiana vai investir ao todo cerca de 11 milhões de euros (R$ 66 milhões), mas o pagamento virá por um fundo financeiro, que entra como terceira parte no negócio. Ou seja, além do contrato entre clubes, é preciso fazer outro com essa entidade.

Esse modelo de negócio não é o mais usual. Por isso, o Verdão mantém contato frequente com a Roma e o fundo e agora aguarda a chegada desse contrato com os termos da forma de pagamento.

A avaliação interna é de que as conversas têm avançado ao longo dos dias, só que a indicação dessa entidade gera uma demora maior, pois há mais detalhes a serem discutidos.

Mesmo com o lateral-esquerdo já cumprindo quarentena para ser liberado para treinar o mais breve possível na Roma, o Palmeiras não coloca prazo para finalizar a venda.

Sem a segurança jurídica, a transferência não ocorrerá. A diretoria alviverde, porém, acredita estar caminhando pela conclusão do negócio.

O clube, inclusive, já foi ao mercado para substituir Viña e anunciou Jorge, ex-Monaco, da França. É possível que o Palmeiras anuncie ainda nesta semana a chegada de Joaquín Piquerez, lateral-esquerdo do Peñarol, do Uruguai, e que tem negociação avançada.

DEIXE UM COMENTÁRIO/RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.