O Núcleo de Estudos de Diversidade de Gênero e Sexual (NEDGS/UFGD) convida todos os interessados para participar da reunião com o tema “Transfobia nos ambientes educacionais”. O encontro acontecerá no próximo dia 25, às 09h, na sala 104 da FADIR, localizada na Rua Quintino Bocaiúva, nº 2.100, esquina c/ Manoel Santiago.

Os convidados desta reunião são a pedagoga Nosli Melissa de Jesus Bento, mulher trans que integra o Núcleo desde sua graduação e é membra de coletivos locais de luta pelos direitos de pessoas LGBT+ e de mulheres; e Julian Ferreira, homem trans estudante do curso de Relações Internacionais da UFGD.

De acordo com a coordenadora do NEDGS, Ana Carolina Santana Moreira, o início do ano letivo é um momento delicado, já que pode ser a primeira vez em que estudantes, docentes e técnicos estarão em contato direto com pessoas trans e há risco de ocorrência de violências, discriminações e falta de respeito e reconhecimento da identidade trans dentro e fora de sala de aula. “Também vamos apresentar o Núcleo como um local de acolhimento e orientação para vítimas de violências dessa natureza”.

O que caracteriza transfobia
A transfobia está presente na sociedade de maneira estrutural, quando, por exemplo, não há respeito à identidade da pessoa trans, tratando-as por nomes e pronomes que não refletem sua identidade; quando uma professora ou professor realiza a chamada em sala de aula sem respeitar o nome com o qual a pessoa se apresentou; quando há resistência à presença de uma pessoa trans dentro do banheiro que está adequado à sua identidade ou quando é realizado discurso de ódio disfarçado de “brincadeira” e “piada”.

“Durante o diálogo que estamos propondo, serão levantados mais exemplos e situações e haverá, ainda, possibilidade de perguntas, para que as dúvidas sejam melhor elucidadas diretamente por pessoas trans, dando a elas vez e voz nesse ambiente universitário que historicamente as exclui e estigmatiza”, explica Ana Carolina.

Nome social na UFGD
Em dezembro de 2016, a UFGD passou a garantir que seus estudantes possam solicitar o nome social em documentos públicos como diploma, histórico escolar, atestado de matrícula e certificados, além dos documentos internos, como as listas de presença ou de divulgação de notas, resultados de editais, diários de classe e carteirinha do RGA. A Resolução nº 243, de 07/12/16, determina também que os estudantes têm o direito de serem chamados oralmente pelo nome social, sem menção ao nome civil, em todo ambiente da UFGD, seja em sala de aula ou em eventos. Para solicitar o uso do nome social é necessário entrar em contato com a Secretaria da Faculdade de cada curso. Caso seja necessário, o NEDGS pode auxiliar nesse processo.

Saiba mais

O NEDGS/UFGD está a disposição para tirar dúvidas, realizar acolhimento, orientação e encaminhamento a respeito de qualquer tipo de discriminação e violência direcionada a pessoas LGBT+ e mulheres no ambiente universitário. A sala fica localizada no Centro de Convivência (Unidade 2) e está aberta de segunda a sexta, das 07h às 11h e das 14h às 18h. A partir de março, o horário se ampliará também para segundas e quartas-feiras, das 18h às 20h.

As reuniões do Núcleo são sempre abertas ao público em geral e todas as pessoas interessadas podem participar. Acompanhe as novidades pelo link: https://portal.ufgd.edu.br/setor/nedgs/index. O telefone para contato é 3410-2704 e o e-mail nedgs@ufgd.edu.br.

É importante ressaltar que o canal apropriado para o registro de denúncias e reclamações é a Ouvidoria da UFGD, pelo sistema e-OUV: https://sistema.ouvidorias.gov.br/publico/Manifestacao/RegistrarManifestacao.aspx?ReturnUrl=%2.

Mais informações sobre a Ouvidoria podem ser encontradas em: https://portal.ufgd.edu.br/setor/ouvidoria/index.