Carlos Vergara não visa interpretar a natureza local, mas deixar que ela se autoregistre - Divulgação
Carlos Vergara não visa interpretar a natureza local, mas deixar que ela se autoregistre – Divulgação

Com o patrocínio do Fundo de Investimentos Culturais de Mato Grosso do Sul (FIC), a primeira fase do projeto Imersões MS, apresentado por Carlos Bertão, traz para Mato Grosso do Sul o renomado artista visual Carlos Vergara.

Na terça-feira (22.8), às 19h, o artista fará uma apresentação sobre a residência de dez dias que fez à região da Serra da Bodoquena e seus processos criativos e técnicas de monotipia. O evento ocorrerá no auditório do Museu de Arte Contemporânea de Mato Grosso do Sul (Marco) e contará com a participação da artista bonitense Buga e do fotógrafo e videomaker, Alê Teixeira, com a mediação de Carlos Bertão.

No dia 23 de agosto, no mesmo local e horário, acontece um bate papo de Vergara com Maria Adélia Menegazzo e Priscilla Pessoa sobre o tema “Arte Contemporânea”, seus estilos, escolas e movimentos da arte, também com a mediação de Carlos Bertão.

As obras que Vergara desenvolveu na residência serão expostas numa segunda fase do projeto, prevista para 2018, no Marco e, posteriormente, expostas em museus e galerias de arte do Rio de Janeiro, São Paulo e outras cidades do país. O artista utilizou em suas criações materiais e elementos da cultura da região. A concepção do projeto foi feita em parceria de Carlos Vergara com Carlos Bertão, priorizando a interação de Vergara com a cultura, os artistas e o público da região.

O artista é reconhecido por captar os elementos originais dos locais, percorridos em suas viagens, incorporando-os em suas pinturas, fotografias e monotipias, trazendo a poética de cada região através de suas obras para os espaços de exposição. Este trabalho de Vergara não visa interpretar a natureza local, mas deixar que ela se autoregistre. Ele viaja pelo mundo buscando sinais e vestígios que possam contar a aura dos lugares que visita.

Maria Adélia Mennegazzo é escritora, crítica de arte da ABCA e professora da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), com mestrado em Letras e Teoria Literária pela Universidade Federal de Goiás (UFG), doutorado em Letras, Teoria Literária e Literatura Comparada da Universidade Estadual Paulista (Unesp) e Pós-doutorado em Arte e História da Arte na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA–USP).

Priscilla Pessoa é professora com mestrado em Estudos de Linguagens e pesquisadora em Artes Visuais da UFMS. Como artista transita pela pintura, desenho e instalação e participa regularmente de mostras individuais e coletivas.

Mais informações nos telefones (67) 99297-1180 ou (21) 97123-2009 (WhatsApp) com Carlos Bertão.