Produção de cana-de-açúcar deve chegar a 48,7 milhões de toneladas; volume de etanol já supera safra passada em 12%

A moagem de cana-de-açúcar atingiu 45 milhões de toneladas em Mato Grosso do Sul até 15 de dezembro. O volume é 5% maior comparado ao mesmo período de 2017. Outro marco da safra atual é recorde na produção de etanol que alcançou 3 bilhões de litros, volume 12% maior comparado à produção total na safra passada.

De acordo com o presidente da Biosul, Roberto Hollanda Filho, com o menor volume de chuvas nas duas últimas quinzenas foi possível recuperar o ritmo de produção e atingir as marcas. “O clima é um fator determinante para a safra em Mato Grosso do Sul e ao longo deste ano tivemos uma estiagem que permitiu as usinas acelerarem a moagem e, a partir de agosto, tivemos um período intenso de chuvas, o que reduziu o ritmo. Ainda assim conseguimos manter a média de produção igual a safra passada”, afirma.

Outro reflexo positivo na produção é a quantidade de concentração de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR). Até o momento, o registro foi de 134,45 kg por tonelada de cana no período acumulado, 3% acima do registro na safra passada.

Com relação à produção voltada para etanol, Hollanda destaca o perfil desta safra, “como uma característica que se acentuou devido as cotações baixas do açúcar no mercado internacional e ao aumento do consumo do biocombustível no país”. No mix de produção, 84% da cana-de-açúcar processada é destinada para produção de etanol.

O hidratado alcançou 2,3 bilhões de litros no período acumulado da safra, volume 45% acima do registro na safra passada. Já etanol anidro, foram produzidos 738 milhões de litros, queda de 11%.

O açúcar segue com a produção em baixa. No acumulado, a produção foi de 910 mil toneladas, enquanto que no mesmo período da safra passada o volume registrado já era de 1,4 milhão de tonelada, queda de 37%.

Entressafra

A partir de agora, momento em que as usinas encerram a produção para a safra atual na maioria dos Estados produtores, em Mato Grosso do Sul 10 das 19 usinas ainda permanecem moendo. “Temos usinas moendo até o último dia da safra, que é oficialmente 31 de março. Essa é uma particularidade do Estado, onde as usinas conseguem se programar para estender a moagem nesse período”, explica.

Com usinas em atividade, a expectativa é que a produção alcance 48,7 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, volume 2,5% maior que na safra passada. “Ainda temos muita cana no campo para colher e a produção nessa reta final vai depender da quantidade de chuva no Estado”, conclui o presidente.

Biosul

A Biosul – Associação de Produtores de Bioenergia de Mato grosso do Sul – é a entidade que representa a indústria sucroenergética do Estado. Foi criada em 2008, com perfil voltado para o associativismo, substitui a estrutura sindical formada pelo Sindal-MS, Sindaçúcar-MS e Sinergia-MS (Sindicatos das Indústrias de Fabricantes de Álcool, de Açúcar e de Geração de Energia Elétrica de Pequeno e Médio Porte). Atualmente, todas as usinas em operação em Mato Grosso do Sul estão associadas à Biosul.