Palmeiras terá reunião extraordinária na Conmebol por punição na Libertadores

O Palmeiras dará mais um passo na tentativa de livrar o volante Felipe Melo da punição de seis jogos afastado da Copa Libertadores. A Conmebol marcou para o próximo dia 23 uma reunião extraordinária em que ouvirá a defesa dos advogados do Verdão em sua sede, em Assunção, no Paraguai.

A reunião pode ser considerada extraordinária por conta de fugir à normalidade dos julgamentos na Conmebol. Comumente, os clubes só podem apresentar sua defesa através de uma documentação enviada para a entidade, sem poder estar presente para realizar sua defesa no local, perante os membros do Tribunal.

O Palmeiras vem fazendo umlobbycom os membros da entidade sul-americana para reverter a decisão contra o clube. Além da punição em si, o caso é visto como fundamental para que o Verdão mostre força nos bastidores da Conmebol, vista como prejudicial aos clubes brasileiros na Libertadores.

A punição ao Palmeiras prevê que o Verdão fique três jogos sem torcida visitante, pague uma multa de 80 mil dólares (cerca de R$ 250,7 mil. Além disso, o volante Felipe Melo foi punido por seis jogos (o Pibull já cumpriu quatro partidas). Do outro lado, o Peñarol, já eliminado da Libertadores, fez sua última partida da fase de grupos com portões fechados, e recebeu uma multa de 150 mil dólares (cerca de R$ 480 mil).

Com a punição, Felipe Melo só poderia voltar a jogar na Libertadores em uma possível semifinal, caso o Palmeiras avance até esta fase. O volante tem uma lesão no músculo posterior da coxa e deve ficar até seis semanas afastado dos gramados. Além disso, passou por uma cirurgia na mão esquerda nesta semana por conta de uma fratura.

Vale lembrar que a decisão foi estabelecida pelo Tribunal Disciplinar da Conmebol, em que o presidente da entidade sul-americana, Alejandro Dominguez, não terá participação direta. Uma influência do mandatário seria muito ruim para o Palmeiras, já que o dirigente já se manifestou sobre a punição estabelecida, à que considera branda demais.

Após a confusão no Uruguai, o gerente executivo de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos, disse estar confiante que o Verdão não seria punido por conta da nova direção da Conmebol. Em seguida à decisão, porém, o diretor voltou atrás e questionou a idoneidade da entidade.

Na noite de quarta-feira, o Palmeiras conheceu seu adversário nas oitavas de final da Copa Libertadores. Em evento na Conmebol, o Verdão foi sorteado para encarar o Barcelona de Guayaquil-QUE, e a tendência é que o primeiro jogo, no Equador, seja marcado para o dia 5 de julho.

Da Gazeta Esportiva