Abertura da Olimpíada Brasileira de Robótica foi nesta quinta-feira – Divulgação

Programação, robótica e pensamento computacional são as novas tendências educacionais para desenvolver habilidades do futuro profissional. Na Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR), cuja etapa estadual é promovida pelo Sesi e começou nesta quinta-feira (22/08), alunos de instituições de ensino públicas e privadas de Mato Grosso do Sul contam como o mundo dos robôs proporciona novas formas de aprender, criar e colaborar.

A competição reúne mais de 500 alunos de todo Estado que aguardam ansiosos para, na OBR, colocar em prática todo o conhecimento obtido com o ensino de robótica. São jovens da Pré-escola até o Ensino Médio que colocam a mão na massa e usam a criatividade para construir o melhor robô de Lego e, depois, usam as habilidades de programação, curiosidade, trabalho em equipe e colaboração para cumprir diversas tarefas nas arenas.

No primeiro dia, competem os times compostos por alunos mais novos, do Ensino Fundamental. Caio Henrique Pizzi, do 8º ano do Ensino Fundamental da Escola do Sesi de Aparecida do Taboado, conta que as aulas de robótica fizeram ele conhecer um universo até então desconhecido. “A robótica já me mostrou o que é big data, internet das coisas, inteligência artificial e trabalho em rede. Fora que ajuda a raciocinar mais rápido”, afirmou.

Luiza Gonçalves Lima, do 7º ano do Ensino Fundamental da Escola do Sesi de Dourados, acrescenta que a concentração é outro aspecto importante na hora da competição. “Você precisa manter o foco na hora de programar o robô. É um hábito que já vai adotando no dia a dia, e começa a se concentrar mais para estudar e fazer outras tarefas”, disse.

Robótica educacional

O diretor da Escola do Sesi de Campo Grande, Murilo Augusto Junior, explica que iniciativas tecnológicas como a robótica vêm surgindo de forma cada vez mais intensa, instigando a criança a pensar e exercer seu protagonismo criativo. “O mercado de trabalho será automatizado, personalizado e customizado. E haverá maior necessidade de gerenciar o trabalho em rede, saber resolver problemas. Por isso, a programação, robótica e pensamento computacional são as novas tendências educacionais”, analisou.

Gerente do Sesi de Campo Grande, Helton Leal acrescenta que a robótica faz parte da grande curricular da rede de ensino da instituição, que conta com unidades, além da Capital, também em Três Lagoas, Dourados, Corumbá, Maracaju, Naviraí e Aparecida do Taboado. “A transformação digital é uma realidade, e iniciativas para inseri-las na educação não faltam. Mas uma educação como essa necessita de uma reinvenção da escola e, sem dúvida, estamos preparados para isso. A educação 4.0 já está aí, batendo à nossa porta”, conclui.

A OBR

A OBR, considerada a maior olimpíada de robótica da América Latina, está sendo realizada em uma megaestrutura instalada no Shopping Norte Sul Plaza, em Campo Grande (MS), para sediar o evento e segue até esta sexta-feira (23/08). A competição é aberta ao público e reúne na Capital estudantes de escolas públicas e privadas de todo o Estado, que se enfrentam em disputas emocionantes de robôs de Lego.

A Rede de Ensino do Sesi participa com 13 times das sete escolas do Estado: Lego Jedi Terminators, Lego Jedi Mixers, Lego Jedi Master, Fearless Robots, Tupitech Action, Tera Robotic’s One, MegaMentes, MegaMentes Two, Robots Soul, Nervous Mac, Master Mac, Ômegas Droids e Lego Vikings. A etapa estadual é eliminatória e os times classificados seguem para a etapa nacional da OBR, que será de 22 a 26 de outubro no Rio Grande do Sul.

Nesta sexta-feira (23/08), após mais um dia de competições, será feito o anúncio dos times classificados e terá cerimônia de premiação da etapa estadual. As rodadas começam às 8 horas e seguem até 10 horas, sendo que a partir das 13h30 terá início a competição entre as equipes finalistas, previstas para terminar às 16h30.

Serviço – O Shopping Norte Sul Plaza fica na Avenida Presidente Ernesto Geisel, 2.300, Jardim Jóquei Club, em Campo Grande (MS).